Polícia de Alckmin não pergunta, bate!

Patricia Faermann, GGN

Uma hora antes do início da concentração do ato contra o aumento da tarifa em São Paulo, na tarde desta terça-feira (12), os destacamentos da ROTA, ROCAM e da Força Tática já se preparavam para a repressão que se seguiria. Por volta das 16h40, os policiais fechavam a Avenida Rebouças. Faltando ainda 10 minutos para o início oficial da manifestação, os policias cercavam os dois sentidos da Avenida Paulista, não permitindo mais os ativistas transitarem. Das 17h até o final da noite, a repressão foi apenas alastrando-se. O governador Geraldo Alckmin achou "ótima a alteração da estratégia" da PM.
Matéria Completa, ::AQUI::

Nenhum comentário: