Um dia de lágrimas de alegria e gás em São Paulo (ou Como Parar as Bombas)

Bruno Ondei, Obras do Acaso

"Eu ainda não tinha ido a nenhum dos atos organizados pelos estudantes que ocupam as escolas de São Paulo. Nesta quarta eu consegui ir. E, chegando em casa cansado e derrotado — provando que não sou mais um estudante secundarista há muitos anos — não posso ter nenhum sentimento a não ser a mais profunda admiração pelos estudantes e o mais profundo desprezo e asco de Alckmin e sua maneira de “dialogar”.

O que eu vi e passei nesta noite tem sido rotina para manifestantes e movimentos sociais contrários à desastrosa gestão tucana em São Paulo. Infelizmente. Porque, para Geraldo Alckmin, ou você está com sua PM ou é inimigo do estado ditatorial que ele comanda. Mas antes de falar do lixo, vamos falar do que foi lindo."
Matéria Completa, ::AQUI::

Nenhum comentário: