Star Wars: Temer e Cunha são sith. Dilma é jedi

Alex Solnik, Brasil 247

Não há dúvida que os brasileiros não suportam mais corrupção.
Não há dúvida que a Operação Lava Jato está alinhada no combate à corrupção. E é por isso apoiada pelos brasileiros.

E aí vem uma dúvida: por que políticos, alguns muito e outros que aos poucos aparecem implicados na Lava Jato estão interessados em tirar do poder uma presidente que deixa a Lava Jato funcionar doa a quem doer e cujo nome jamais apareceu relacionado a qualquer crime, muito menos na Lava Jato?

Essa é a pergunta que os brasileiros começam a se fazer. E para a qual procuram respostas.

Aquilo que alguns experts – tais como Hélio Bicudo - tentaram alardear, que o presidente da Câmara dos Deputados não contamina o impeachment porque apenas o encaminha e sai de cena é conversa para boi dormir. Cunha não fez isso. Comandou com mão de ferro a formação da primeira comissão julgadora do impeachment que o STF repeliu. E ainda teve o desplante de criticar a decisão do STF que, como se sabe, não se discute, se cumpre, porque é a última instância da Justiça brasileira.

Não saiu de cena. Ao contrário. Tomou para si o papel de protagonista. Mas não só. Ele é o autor do espetáculo, o diretor e o ator principal. E também o crítico Todos os demais são coadjuvantes, inclusive Temer.

Por isso o impeachment tem cara. Tem a cara dele.  

Embora Aécio e a oposição tenham algum interesse no impeachment (interesse decrescente, diga-se, pois Aécio já percebeu que não tem nada a ganhar e sim a perder com ele) o grande interessado é Cunha. Por que será? Por que ele e seus aliados que carregam nas costas processos no STF estão jogando todas as fichas no impeachment? Para ajudar a Lava Jato? Para ajudar a combater a corrupção? Ou para combater quem combate a corrupção?

Os brasileiros que apoiam a Lava Jato começam a perceber que não podem apoiar Cunha, a quem a Lava Jato combate, e nem Temer, que apoia Cunha; e por apoiarem a Lava Jato não podem deixar de apoiar a presidente que deixa a Lava Jato agir acima de nomes e partidos, permitindo de fato passar o país a limpo como nunca se viu nos últimos trinta anos.     

Combater a corrupção é combater Cunha e Temer, que querem o impeachment para derrubar quem combate a corrupção, e não combater Dilma, que combate a corrupção, além de Cunha e Temer.

Os jedi e os sith dessa Guerra nas Estrelas estão ficando muito bem definidos.

Nenhum comentário: