Se Temer está carente, deve buscar outra Dilma

"E ela está na internet, nas imitações do ator Gustavo Mendes, que se tornaram um fenômeno nas redes sociais; se a Dilma Rousseff real entregou cargos de primeira linha aos três principais soldados do vice Michel Temer (Geddel Vieira Lima foi vice-presidente da Caixa, enquanto Eliseu Padilha e Moreira Franco foram ministros da Aviação Civil), a Dilma de Gustavo Mendes é um "doce de coco", mas não tem muita paciência para homens magoáveis; brincadeiras à parte, a questão real de Temer não é ser ou não menosprezado, mas ter ou não o poder; vídeos

Brasil 247

O assunto do dia é a carta de Michel Temer para a presidente Dilma Rousseff, que misteriosamente "vazou" para o colunista Jorge Bastos Moreno, do Globo – a propósito, aliados do vice já acusam o Palácio do Planalto do vazamento.
 
Nela, Temer se revela magoado, vaidoso e disposto a tudo, como aponta o colunista Renato Rovai (leia aqui). No documento, o vice diz ter sido menosprezado durante os cinco primeiros anos do governo Dilma, assim como o PMDB.

É um texto que, evidentemente, não faz jus à história. Basta lembrar nos sete ministérios hoje ocupados pelo PMDB e nos cargos que foram entregues aos principais soldados de Temer, que trocaram o governo federal pela trincheira do impeachment. Geddel Vieira Lima, por exemplo, foi vice-presidente da Caixa Econômica Federal durante anos e Dilma o manteve no cargo mesmo quando ele defendia abertamente o rompimento com o PT. O mesmo pode ser dito de Moreira Franco e Eliseu Padilha, que foram ministros da Aviação Civil, de onde só saíram para conspirar abertamente pelo golpe.

Na verdade, o que Temer busca não é o carinho ou o reconhecimento da presidente Dilma por seu papel político, mas tão-somente o poder. De todo modo, se a questão se resumisse a uma mágoa, Temer deveria buscar outra Dilma, a do ator Gustavo Mendes, que é um "doce de coco". Confira, abaixo, um dos seus vídeos mais recentes:

Nenhum comentário: