Rede e PSOL rejeitam impeachment

"Lideranças dos dois partidos repudiam a tentativa de golpe no país e se colocam contra a postura do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de acolher o pedido de impeachment contra a presidenta

Revista Fórum

A líder nacional da Rede Sustentabilidade, Marina Silva, se reuniu na manhã de ontem (3) com parlamentares da Câmara e do Senado para discutir o posicionamento de seu grupo político em relação a um possível impeachment de Dilma Rousseff. A opinião final do partido foi contra o procedimento.

Segundo o deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ), a legenda concluiu que “pelos fatos apresentados até o momento, não se encontram presentes os elementos necessários” para o afastamento da presidenta. “A Rede acredita que a Justiça é o melhor caminho e defende o aprofundamento das investigações e o avanço de todas as ações no Judiciário, livre de chantagens e ameaças”, declarou.

Essa foi também a postura adotada pelo PSOL. A líder do partido, Luciana Genro, criticou a atitude antidemocrática do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de acolher a tentativa de golpe. Em sua conta no Twitter, ela foi enfática em relação ao assunto. “Impeachment nascido de chantagem de Cunha não terá apoio do PSOL!”, escreveu.

Marina Silva foi a terceira colocada nas eleições presidenciais de 2014, com 21,32% dos votos, e Luciana Genro ficou em quarto lugar na disputa, com 1,55% do total."

Nenhum comentário: