FHC convoca golpistas para protesto no dia do AI-5

"Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso usou sua página no Facebook para chamar simpatizantes a participar dos protestos marcados para este domingo 13, que pedem o impeachment da presidente Dilma Rousseff; "Cabe agora à sociedade participar deste processo. Por isso é bem-vinda a convocação para manifestações pelo impeachment no próximo domingo", disse FHC; protestos foram marcados para o dia que marca o aniversário do AI-5, ato institucional baixado pelos militares que cassou vários direitos civis e colocou o Brasil num regime de exceção e torturas; golpe tramado pelo PSDB e pelo deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que pode levar Michel Temer ao poder, enfrenta a oposição de artistas, intelectuais, juristas, de praticamente todos os governadores (excluindo os do PSDB), além de entidades civis como OAB e UNE; o que aconteceu com FHC?

Brasil 247

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso usou sua página no Facebook para convocar a população a participar dos protestos marcados para este domingo, que pedirão o impeachment da presidente Dilma Rousseff.
 
O impeachment de Dilma, defendido pela parceria PSDB-Eduardo Cunha, pode levar o vice-presidente Michel Temer ao poder, é um golpe por razões que foram didaticamente expostas neste sábado pelo deputado Wadih Damous (PT-RJ), em artigo publicado neste sábado (leia aqui).

Coincidentemente, os protestos foram marcados para o dia que marca o 47o. aniversário do AI-5, o Ato Institucional número 5, editado em 13 de dezembro de 1968, um dos dias mais trágicos da história do País. Com o AI-5, foram cassados vários direitos e liberdades civis e o Brasil passou a viver num regime de exceção.

O golpe tucano enfrenta a oposição de artistas, intelectuais, juristas, reitores e professores de universidades, além de praticamente todos os governadores – à exceção dos tucanos. Por isso, o PSDB, movido pela mágoa e pelo ressentimento de FHC, se joga voluntariamente no abismo (leia mais aqui).

Leia, abaixo, a convocação de FHC para o protesto golpista, marcado para o aniversário do AI-5:

FHC: "O impeachment, tenho reiterado, não deve ser mero objeto do desejo político. Ele se impõe quando há desrespeito à Constituição e quando, simultaneamente, o governo perde sustentação na sociedade e perde apoio no Congresso.

O governo está paralisado, perdeu apoio do povo e está perdendo a maioria no Congresso. A consistência dos argumentos a favor do impeachment -- o desrespeito continuado da lei de responsabilidade fiscal para manter programas de alcance eleitoral -- será debatido pelos deputados. Se a Câmara, depois da defesa feita pela Presidente, ainda assim, resolver aceitar o processo contra a Presidente, esta será julgada pelo Senado. Tudo dentro da Constituição, sem sombra de golpe.

A aceitação dos argumentos independe de o presidente da Câmara, estar ele próprio, sob suspeita fundamentada, justificando-se a meu ver seu afastamento imediato das funções.

Cabe agora à sociedade participar deste processo. Por isso é bem-vinda a convocação para manifestações pelo impeachment no próximo domingo. Elas podem e devem ser apoiadas por militantes dos partidos, mas em caráter pessoal, sem que haja tentativas de transforma-las em manobras partidárias."

Nenhum comentário: