Em defesa de Chico, Dilma repudia intolerância

"A presidente Dilma Rousseff saiu em defesa, nesta quarta (23), do cantor e compositor Chico Buarque, que foi alvo de agressões de jovens com comportamentos fascistas no Rio; na mensagem, publicada no Twitter e no Facebook, a presidente diz que "não podemos aceitar o ódio e a intolerância"; "O Brasil tem uma tradição de conviver de forma pacífica com as diferenças. É preciso respeitar as divergências de opinião. A disputa política é saudável, mas deve ser feita de forma respeitosa, não furiosa. Reafirmo meu repúdio a qualquer tipo de intolerância, inclusive à patrulha ideológica. A Chico e seus amigos, o meu carinho", publicou

Brasil 247

A presidente Dilma Rousseff saiu em defesa, nesta quarta-feira (23), do cantor e compositor Chico Buarque, que foi alvo de agressões de jovens com comportamentos fascistas no Rio. Na mensagem, publicada no Twitter e no Facebook, a presidente diz que "não podemos aceitar o ódio e a intolerância".

"Minha solidariedade a Chico Buarque, um dos maiores artistas brasileiros, que foi hostilizado no Rio por conta de suas posições políticas. O Brasil tem uma tradição de conviver de forma pacífica com as diferenças. Não podemos aceitar o ódio e a intolerância. É preciso respeitar as divergências de opinião. A disputa política é saudável, mas deve ser feita de forma respeitosa, não furiosa. Reafirmo meu repúdio a qualquer tipo de intolerância, inclusive à patrulha ideológica. A Chico e seus amigos, o meu carinho", publicou. "

Nenhum comentário: