Datafolha aponta JB como 'o mais confiável' do Brasil

Potencial candidato à presidência da República em 2018, o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa foi apontado como a personalidade mais confiável do Brasil em 2015, segundo levantamento do Datafolha, divulgado nesta sexta-feria, 4; em uma escalda de 0 a 10 (nada confiável a totalmente confiável), Barbosa ficou com a nota média 5,9; sentimento anticorrupção, detectado em pesquisa recente como a maior preocupação do brasileiro, favorece a eventual candidatura do ministro, que já se posicionou contra o impeachment e se prepara para 2018; já o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), que deflagrou processo de impeachment, aparece com a pessoa menos confiável do Brasil, com nota 2,3; levantamento foi feito nos dias 25 e 26 de novembro com 3.451 pessoas em 185 cidades

Brasil 247

Levantamento divulgado nesta sexta-feira, 4, sobre a personalidade mais confiável do País em traz em primeiro lugar o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa.

Numa escala em que os entrevistados dão nota de 0 a 10 (confiável a totalmente confiável) a 12 nomes relevantes do cenário político brasileiro, Joaquim obteve a média mais alta: 5,9.


Afastado dos holofotes desde que se aposentou, em julho de 2014, Joaquim Barbosa tem se manifestado sobre assuntos relevantes da política nacional, por meio das redes sociais e de eventos em que participa. É cotado como eventual candidato a presidente nas eleições de 2018.

Nessa quinta-feira, 3, Joaquim Barbosa se posicionou contrário ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, acolhido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB).

"Impeachment é um mecanismo regular do sistema presidencialista, mas é traumático. Pode trazer consequências que não temos condições de avaliar hoje”, afirmou Barbosa. "O Brasil precisa de lideranças políticas lúcidas, com uma visão muito clara de sociedade e do que precisa ser feito para mudar o país, para completar essa formação inacabada do Estado", disse o ex-ministro (leia mais).

Eduardo Cunha, inclusive, aparece em último no ranking, como a personalidade menos confiável do Brasil, com nota média 2,3.

Depois de Joaquim Barbosa, em segundo, ficou a Líder do Rede Sustentabilidade aparece em segundo, com nota 5,3 e o presidente do PSDB, senador Aécio Neves ficou em terceiro, com nota 5,0.

O ex-presidente Lula aparece com média 4,7 e a presidente Dilma Rousseff, com 2,9. O levantamento foi feito nos dias 25 e 26 de novembro com 3.451 pessoas em 185 cidades."

Nenhum comentário: