Cunha sai em defesa de Temer e diz que vice só recebeu doações ao PMDB

"Presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), saiu em defesa do vice-presidente Michel Temer ao afirmar que ele "jamais recebeu qualquer coisa que não seja a doação ao PMDB. Nem Temer e nem ninguém no partido que eu saiba", disse; ele também negou a existência de supostas cobranças de propina feitas ao presidente da empreiteira OAS, José Adelmário Pinheiro, mais conhecido como Leo Pinheiro; segundo o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, existem indícios de que Temer teria recebido R$ 5 milhões de Leo Pinheiro

Brasil 247

O presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), saiu em defesa do vice-presidente Michel Temer ao afirmar que ele "jamais recebeu qualquer coisa que não seja a doação ao PMDB. Nem Temer e nem ninguém no partido que eu saiba", disse. Ele também negou "com veemência" a existência de supostas cobranças de suborno feitas ao presidente da empreiteira OAS, José Adelmário Pinheiro, mais conhecido como Leo Pinheiro.

Segundo o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, existem indícios de que Temer teria recebido R$ 5 milhões de Leo Pinheiro, bem como suspeitas e indícios semelhantes sore outros membros do partido. O documento da PGR está inserido nos autos da Operação Catilinárias, que tramita em segredo de Justiça

Citação a propina foi encontrada em uma troca de mensagens entre Cunha e Pinheiro que estava armazenada no celular do empreiteiro. Cunha teria reclamado que o pagamento feito diretamente ao vice teria adiado o repasse para o resto da "turma.

Em sua defesa, Cunha diz que "toda e qualquer menção a valores são correspondentes única e exclusivamente a doações partidárias", e que "qualquer valor citado encontrará a respectiva doação contabilizada e declarada a Justiça Eleitoral". O presidente da Câmara também disse não ter visto a peça de acusação da PGR. "Não vi a peça e nem conteúdo do diálogo. Logo sobre isso não vou falar", destacou."

Nenhum comentário: