Oposição espalha mentira sobre decreto de Dilma

"Parlamentares da oposição seguem divulgando a versão mentirosa de que o Decreto Nº 8.572, assinado pela presidente Dilma Rousseff em 13 de novembro de 2015, passa a considerar como "acidente natural" rompimentos de barragens que "ocasionem movimentos de massa"; presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (PPS-SP) é um deles; "Decreto da Dilma pode gerar uma indecência ao servir de base para defesa das mineradoras responsáveis pelo desastre", postou Freire em sua conta no Twitter nesta sexta-feria, 20; conforme a própria Presidência da República já esclareceu, o Decreto de Dilma Rousseff tem a finalidade única de liberar recursos do FGTS aos moradores atingidos

Brasil 247

Parlamentares da oposição seguem divulgando a versão mentirosa de que o Decreto Nº 8.572, assinado pela presidente Dilma Rousseff em 13 de novembro de 2015, passa a considerar como "acidente natural" rompimentos de barragens que "ocasionem movimentos de massa".

O deputado Roberto Freire (PPS-SP) é um deles. "Decreto da Dilma pode gerar uma indecência ao servir de base para defesa das mineradoras responsáveis pelo desastre", postou Freire em sua conta no Twitter nesta sexta-feria, 20.

A mensagem se espalhou pelas redes sociais, apresentada por opositores do governo, como iniciativa da presidente Dilma Rousseff para “inocentar a Samarco”, mineradora responsável pelo rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana (MG), que dizimou o distrito de Bento Rodrigues.

Conforme a prórpia Presidência da República já esclareceu, o Decreto de Dilma Rousseff tem a finalidade única de liberar recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) aos moradores atingidos."

Nenhum comentário: