Movimento doa aulas a mais de 100 escolas ocupadas em São Paulo

Jornal GGN

Já são mais de 100 escolas estaduais de São Paulo ocupadas por estudantes contrários à reorganização, que pretende modificar a divisão de alunos por ciclos, a transferência de estudantes para outras escolas e o fechamento de 93 unidades de ensino. Com a ocupação dos espaços, um grupo que apoia as manifestações resolveu mobilizar voluntários para "doarem" aulas aos pequenos ativistas.

A campanha foi criada na última terça-feira (18) e, em menos de dois dias, já somava 1.300 ofertas de aulas. A iniciativa pensada pela comunidade Hub Livre, que apoia movimentos sociais por meio de ferramentes nas redes sociais, armazena um banco de dados com as informações de todos os colaboradores interessados e disponibiliza às escolas que têm interesse.
Apenas na manhã desta terça (24), mais seis escolas de Sorocaba, no interior de São Paulo, foram ocupadas por estudantes da rede estadual. De acordo com professores que já participaram da campanha, as escolas ocupadas pelos alunos estão organizadas em um cronograma de atividades, que além do ensino de matérias de conteúdo tradicional, como História e Artes, também inclui a possibilidade de oficinas diversificadas.
Para participar, basta preencher o formulário criado pelo grupo (acesse aqui) e descrever o tipo de aula que a pessoa pode doar a uma das escolas públicas. No espaço, também é possível esclarecer se o voluntário necessita de algum equipamento e especificar se tem preferência por alguma unidade específica.
No texto de convocação, os estudantes afirmaram: "esta é o maneira mais efetiva de se pressionar por uma educação de qualidade, construindo coletivamente o programa e demonstrando para o governo a força do apoio popular".

Nenhum comentário: