Compromisso fiscal do PSDB não durou uma semana

"Na última quarta-feira, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) anunciou ao País uma nova postura dos tucanos; em entrevista coletiva, ele afirmou que "nas questões que dizem interesse ao equilíbrio fiscal do país, portanto, a retomada do crescimento e dos empregos, os brasileiros encontrarão no PSDB permanente apoio"; era uma guinada em relação ao apoio da legenda às pautas-bomba do Congresso, que vinham sendo incoerentes com a trajetória tucana e que visavam, apenas, desgastar o governo da presidente Dilma; ontem, no entanto, 45 dos 47 deputados do PSDB tentaram derrubar o veto da presidente Dilma Rousseff sobre o aumento do Judiciário, que criaria despesas adicionais de R$ 36 bilhões; compromisso com a estabilidade fiscal era da boca pra fora e tucanos viraram homens-bomba do Congresso?

Brasil 247

O compromisso do PSDB com o equilíbrio fiscal, anunciado pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG) na última quarta-feira, como resposta à política do 'quanto pior, melhor', que vinha incomodando seus simpatizantes, aparentemente era da boca pra fora.
 
Ontem, nada menos que 45 dos 47 deputados tucanos tentaram derrubar o veto da presidente Dilma Rousseff sobre o aumento dos servidores do Judiciário – o que criaria despesas adicionais de R$ 36 bilhões.

Na semana passada, Aécio sinalizava uma postura mais responsável, mas, aparentemente, não foi ouvido por seus liderados. Leia, abaixo, as declarações do presidente do PSDB no dia 11 de novembro: 

Quero informar que o PSDB tomou a decisão de votar favoravelmente à prorrogação da DRU, da Desvinculação das Receitas da União do patamar de 20% como vinha sempre aplicado no passado. É uma demonstração clara de que nas questões que dizem interesse ao equilíbrio fiscal do país, portanto, a retomada do crescimento e dos empregos, os brasileiros encontrarão no PSDB permanente apoio.

Da mesma forma, nos oporemos à criação de novos impostos ou aumento de alíquota dos atuais porque não acreditamos que isso melhore a vida dos brasileiros. Portanto, é uma sinalização clara de que estamos dando. Nas questões que interessam à vida dos brasileiros tão prejudicados pelas irresponsabilidades e pela incompetência do governo do PT, o PSDB se colocará favoravelmente. Já apresentamos a esta proposta na Câmara e é a mesma que apresentei hoje ao líder do governo nesta Casa.

E discutiremos outras questões no campo fiscal sempre que acharmos que elas interessam ao país."

Nenhum comentário: