A Folha reinventou o conceito de jornalismo com a foto de Lula na 1.a página

Neojornalismo

Paulo Nogueira, DCM

A Folha reinventou o conceito de jornalismo em sua primeira página de hoje.

Sobre a manchete que tratava da prisão de Delcídio, o jornal publicou uma enorme foto de Lula, de autoria de Jorge Araújo.

Não um Lula qualquer, naturalmente. Um Lula abatido, sombrio, com ar de derrotado. Dando, diria um poeta parnasiano, adeus às ilusões.
O bom blogueiro Mario Magalhães, do UOL, conseguiu ver na foto uma imagem histórica, épica.

Quanto a mim, vi uma espetacular demonstração de antijornalismo. Lula não tinha nada a ver com a manchete de Delcídio.

Que outro objetivo poderia haver, ali, se não o de associar Lula a Delcídio e, portanto, à sujeira e à corrupção?

Foi o triunfo da manipulação e, também, da preguiça. Suponha que a foto seja, de fato, extraordinária, como disse o blogueiro MM.


Então, senhores, tirem a bunda da cadeira e produzam um texto que dê contexto a ela.

Lembro uma época em que a Folha citava, diariamente, seu Manual, como se fosse o Alcorão do jornalismo. O que o Manual diria disso?

Também estou curioso para saber a opinião da ombudsman Vera Guimarães, a testemunha impotente da transformação da Folha numa semi-Veja diária.

É mais um capítulo da perseguição que a Folha, em sintonia com a grande mídia, move contra Lula.

A caça a Lula se intensificou depois que ele começou a processar jornalistas que publicam alegremente, sem qualquer preocupação com a acurácia, acusações contra ele.

Alguns meses atrás, um blogueiro do UOL publicou que Lula tivera uma recaída do câncer. Seu pâncreas, segundo o jornalista, fora atingido. Quem conhece o mínimo de saúde sabe que, se fosse verdade, Lula já estaria morto, dada a brutalidade do câncer no pâncreas.

Mas sequer uma correção foi feita.

Paro um segundo para examinar a foto em si. Ela é tão boa assim? É para a Folha, pela circunstância de mostrar um Lula abatido.

Quem não tem momentos de expressão preocupada? Talvez apenas Otávio Frias, o dono da Folha. Mas, tirando ele, somos todos humanos, sujeitos aos mesmos ciclos de alegria, júbilo e tristeza.

A foto teria valor se refletisse algo mais que um momento. Mas, aparentemente, não é o caso. Lula, segundo informações confiáveis, acordou nesta sexta às 4 horas da manhã para ir a um ato político.

Está, portanto, pelejando.

As fotos dele no ato mostram um Lula exuberante. Mais uma vez, foi o registro de um instante, assim como no caso da foto da Folha.

Todos nós passamos por essas instabilidades todos os dias. Em suma: é uma foto apenas boa usada com fins muito ruins.

Está claro que a Folha só vai querer uma coisa de Lula, caso ele seja eleito em 2018.

Publicidade."

Nenhum comentário: