PSDB mira Lula e fecha olhos para Cunha


"Líder tucano Carlos Sampaio protocolou nesta quinta 1º uma representação junto à Procuradoria-Geral da República para pedir investigação sobre a denúncia, divulgada hoje pelo Estadão, de que a Medida Provisória 471, editada e aprovada durante o governo Lula, teria sido "comprada" para favorecer montadoras de veículos; ação foi formalizada um dia depois que a Suíça confirmou investigar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e no mesmo dia em que se soube que o deputado tinha quatro, e não apenas uma conta secreta no país, com uma soma de US$ 5 milhões guardados; sobre as denúncias contra o peemedebista, no entanto, o partido presidido por Aécio Neves nada comentou

Brasil 247

O PSDB de Aécio Neves definitivamente se recusa a se manifestar contra as denúncias que envolvem o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aliado principal da oposição no movimento pelo golpe, que tenta tirar a presidente Dilma Rousseff do poder antes das eleições de 2018.

Nesta quinta-feira 1º, o líder tucano na Câmara, deputado Carlos Sampaio (SP), agiu prontamente como capitão da moral a favor da investigação de uma denúncia contra o ex-presidente Lula.

Sampaio protocolou nesta tarde uma representação junto à Procuradoria-Geral da República (PGR) para pedir investigação sobre a denúncia, divulgada pelo jornal O Estado de S. Paulo, de que a Medida Provisória 471, editada e aprovada durante o governo Lula, teria sido "comprada" para favorecer montadoras de veículos.

A ação também pede para apurar supostas participações do filho de Lula, Luís Claudio Lula da Silva, da então ministra Dilma Rousseff e do ex-ministro Gilberto Carvalho. "Por se tratar de um governo com notória conduta criminosa, que criou o Mensalão e o Petrolão para financiar e manter seu projeto de poder, não é de se estranhar que uma Medida Provisória tenha sido editada por encomenda, beneficiando, dentre outros, um dos filhos do ex-presidente", protestou o tucano.

A ação foi protocolada um dia depois da notícia de que Cunha está sendo investigado na Suíça por corrupção e lavagem de dinheiro. E no mesmo dia em que se soube que o presidente da Câmara tem quatro, e não apenas uma conta secreta no país, por onde teria recebido dinheiro de propina no esquema da Petrobras e onde há US$ 5 milhões guardados, segundo o MP suíço.

Sobre isso, no entanto, os tucanos não fizeram comentários. Em um texto publicado no blog Tijolaço nesta manhã, o jornalista Fernando Brito avaliou que as notícias sobre a reforma ministerial do governo e as contas de Cunha na Suíça "trarão uma temporada de 'denúncias' contra Lula" (leia mais)."

Nenhum comentário: