Joaquim Barbosa detona a hipocrisia do PSDB

"Potencial candidato à presidência da República em 2018, o ex-ministro Joaquim Barbosa, que presidiu o Supremo Tribunal Federal, disparou contra os tucanos; "contra o presidente de uma das Casas do Congresso há acusações de crimes graves, mas ele é apoiadíssimo pelo PSDB!", afirmou, referindo-se ao apoio do líder da bancada tucana, Carlos Sampaio (PSDB-SP), ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ); Barbosa também fez uma crítica velada ao senador Aécio Neves (PSDB-MG); "nossa economia está aos frangalhos, mas eles só pensam numa coisa: no dinheiro das empresas"; o presidente do PSDB tem defendido que as doações empresariais, banidas pelo STF, sejam mantidas

Brasil 247 / InfoMoney

Em seu perfil pela rede social Twitter, o ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) voltou a criticar a classe política, o PSDB e o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em três tweets.

"Notem o comportamento dos políticos: a) nossa economia está aos frangalhos, mas eles só pensam numa coisa: no dinheiro das empresas", afirmou.
Já o "b) contra o presidente de uma das Casas do Congresso há acusações de crimes graves, mas ele é apoiadíssimo pelo PSDB!". 

Cunha é alvo da Operação Lava Jato e foi denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, além de ter contas não declaradas na Suíça, que congelou as contas do deputado por suspeita de lavagem de dinheiro. 

Ontem, o  líder do PSDB na Câmara Federal, Carlos Sampaio (SP), afirmou  que o partido vai aguardar mais informações quanto à possível existência de contas bancárias na Suíça em nome do presidente da Câmara. "Seria leviano da minha parte afirmar que ele está envolvido. O Ministério Público ainda aguarda informações da Suíça e ele tem, por ora, o benefício da dúvida." 

Desta forma, Barbosa questionou: "dá para levar essa gente a sério? Não dá, né?"

Nenhum comentário: