Golpista, Paulinho diz que está com Cunha até o fim

"O nosso negócio é derrubar a Dilma. Nada nos tira desse rumo", disse o deputado Paulinho da Força, presidente do Solidariedade, e um dos articuladores do golpe paraguaio, ao lado do senador Aécio Neves (PSDB-MG); nem mesmo a divulgação do passaporte e da assinatura de Cunha, usados para a abertura de contas secretas na Suíça, serviram para mudar a posição do parlamentar, que, assim como Cunha, também é réu no Supremo Tribunal Federal; "estou com ele para o que der e vier", disse Paulinho; eis aí o retrato perfeito e acabado da turma que pretende solapar a democracia no Brasil

Brasil 247

O deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (SD-SP), um dos principais articuladores do golpe paraguaio pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, afirmou que mantém seu apoio ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), apesar da comprovação de que o peemedebista mantém contas secretas abertas em seu nome e no de familiares em um banco da Suíça.

"O nosso negócio é derrubar a Dilma. Nada nos tira desse rumo", disse o parlamentar à jornalista Daniela Lima, da Folha, acrescentando que está com Cunha "para o que der e vier".

O apoio cego do deputado ao presidente da Câmara vai de encontro posições que vem sendo tomadas por outros partidos de oposição, como DEM e PSDB. As legendas estão se distanciando de Cunha após a divulgação de comprovações do vínculo de seu nome a contas na Suíça.

Segundo Paulinho, no entanto, as denúncias contra Cunha "não mudam em nada" a sua posição pessoal. Ele diz que o fato só revela que "o governo não cumpre o que fala".

A afirmação é direcionada à suposta movimentação feita pelo PT e pelo ex-presidente Lula para firmar um acordo com o peemedebista a fim de barrar o processo de impeachment contra Dilma. "O governo bate nele porque sem ele não tem impeachment", disparou.

O acordo foi negado ontem pelo PT, por Cunha e pelo ex-presidente Lula."

Nenhum comentário: