Aécio não se compromete com cassação de Cunha

"Senador tucano reforçou nota divulgada pela oposição que pede o afastamento do presidente da Câmara, mas desconversou quando questionado se o PSDB irá endossar o pedido de cassação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ): "Acho que esta é uma decisão da Câmara. Há ali uma cobrança para que o PSOL também pudesse endossar o pedido de afastamento da presidente da República. Mas esta não é a questão essencial"

Brasil 247

O senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), reforçou nesta quinta-feira 15 a nota divulgada pela oposição, na semana passada, em que pede o afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

"A posição do partido já foi colocada e nós reiteramos. O caminho que achamos mais adequado é o afastamento do presidente da Câmara da Presidência para que ele possa se defender. E o PSDB votará no Congresso Nacional, e na Câmara dos Deputados de forma especial, com base nas provas que serão apresentadas", declarou.

Questionado, porém, se o partido pretende endossar o pedido de cassação do mandato do deputado, apresentado por PSOL e Rede nesta semana, Aécio desconversou. "Acho que esta é uma decisão da Câmara. Há ali uma cobrança para que o PSOL também pudesse endossar o pedido de afastamento da presidente da República. Mas esta não é a questão essencial", respondeu.

O tucano disse ainda que a aliança do PSDB com Cunha "é feita na luz do dia", "às claras". Mas que um suposto acordo entre o governo e o presidente da Câmara, ao contrário, estaria sendo feito "às escuras". Nesta quinta, porém, tanto o PT (aqui) quanto Cunha (aqui) negaram estar firmando qualquer acordo pelo arquivamento do pedido de impeachment da presidente Dilma em troca de votos contras a cassação de Cunha no Conselho de Ética."

Nenhum comentário: