PF diz não ter provas, mas pede para ouvir Lula


"Apesar de reconhecer que não há provas diretas contra o ex-presidente por favorecimento no esquema de corrupção da Petrobras, o delegado da Polícia Federal Josélio Azevedo de Sousa enviou ao STF pedido para que Lula seja ouvido no âmbito da investigação que envolve parlamentares, com foro privilegiado na Justiça

Brasil 247

A Polícia Federal enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedido para que o ex-presidente Lula seja ouvido no âmbito da Operação Lava Jato, diz reportagem da revista Época nesta sexta-feira 11, que divulgou trecho do documento.


O delegado Josélio Azevedo de Sousa, que assina o pedido, admite não ter provas diretas que apontam favorecimento do petista no esquema de corrupção da Petrobras.

Mesmo assim, acredita que a investigação "não pode se furtar à luz da apuração dos fatos" se Lula foi ou não beneficiado, "obtendo vantagens para si, para seu partido, o PT, ou mesmo para seu governo, com a manutenção de uma base de apoio partidário sustentada à custa de negócios ilícitos na referida estatal".

Antes de ser avaliado pelo ministro relator do caso no Supremo, Teori Zavascki, o pedido deverá passar pelas mãos do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que dará seu parecer. Caso Janot se manifeste de forma contrária ao depoimento de Lula, o ministro do STF não deverá aceitar o pedido da PF."

Nenhum comentário: