MP pede devolução de R$ 1 bi no 'trensalão'


"Ação aponta conluio de nove empresas, entre elas Siemens, CAF do Brasil, Bombardier e Alstom, em contratos de manutenção de 88 trens da CPTM, entre 2007 e 2012, nos governos tucanos de José Serra e Geraldo Alckmin; Ministério Público de São Paulo pede ainda a nulidade dos três procedimentos de licitação em questão; valor da restituição imposta anula praticamente a possibilidade de acordos, que estavam em negociação

Brasil 247

O Ministério Público de São Paulo pediu à Justiça a devolução de R$ 1 bilhão e a dissolução de nove grupos empresariais por suposta formação de cartel em contratos da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), firmados em outubro e novembro de 2007 (governo José Serra, do PSDB) e com aditamentos em 2011 e 2012 (governo Geraldo Alckmin, PSDB).

A ação, que inclui as multinacionais Siemens, Alstom, CAF do Brasil e Bombardier, pede ainda a nulidade dos três procedimentos de licitação da CPTM em questão.

Também são citadas a Tejofran de Saneamento e Serviços, MPE Montagens e Projetos Especiais, Temoinsa do Brasil, MGE Manutenção de Motores e Geradores e Trans Sistemas de Transportes.

O valor da restituição imposta anula praticamente a possibilidade de acordos com o Ministério Público de São Paulo, que estavam em curso.

Leia aqui reportagem de Julia Affonso e Fausto Macedo sobre o assunto."

Nenhum comentário: