'Se MP não abrir inquérito contra Aécio será a desmoralização das instituições'

Provas de esquemas de corrupção envolvem os principais líderes tucanos, segundo deputado
"Para deputado do PT mineiro, existem provas de diversas ordens que embasam abertura de investigação contra senador, e PGR "só não abre processo se não quiser, ou tiver rabo preso"

Redação, RBA

"É um absurdo a blindagem da mídia. Aqui em Minas a gente ficou acostumado com isso porque Aécio Neves tinha uma relação doentia com a imprensa", afirmou o deputado estadual Rogério Correia (PT-MG) em entrevista para a Rádio Brasil Atual, ontem (26). Além da cobertura tendenciosa da mídia em relação às delações da operação Lava Jato, o parlamentar relata esquemas de caixa 2 e de propinas promovidos pelos tucanos em Furnas e nas eleições de 2002.
"Existe um laudo da Polícia Federal que eu e outros parlamentares entregamos pessoalmente nas mãos de Janot. Temos todas as provas também de um inquérito feito pelo próprio Ministério Público acerca de caixa dois e propinas em Furnas". Correia não hesita em afirmar que 'a principal responsabilidade de tudo isso vinha das campanhas do senador Aécio Neves'.

O deputado avalia os valores levantados pelo esquema de corrupção. "Aécio 'amigalhou' R$ 5,5 milhões apenas para ele. Nas provas também tem o que foi para José Serra e para Alckmin. Ali (em Furnas) foi feito o caixa 2 dos tucanos em 2002".

De acordo com Correia, até mesmo a imprensa que hoje blinda o PSDB noticiou o esquema. "No dia 19 de maio de 2006, às 9h50, a Folha de São Paulo deu a seguinte manchete: 'Novo laudo da PF indica que lista de Furnas é autêntica'''. Sobre os desdobramentos e a ausência de denúncias e processos contra Aécio, "foram fazendo pizzas e pizzas. Os tucanos enrolando e o MP deixando para lá", disse.
O parlamentar reafirma a necessidade de uma atitude da Procuradoria-Geral da República. "O bandido do Yousseff comprova que entregava dinheiro para Aécio através da empresa Bauruense. Isso desde a época de Furnas até a Petrobras. O Janot tem todas as provas."

Nenhum comentário: