Pré-sal perto de produzir um milhão de barris por dia


Fernando Brito, Tijolaço 

Os dados oficiais da Agência Nacional de Petróleo registram que a produção de petróleo e gás natural da camada do pré-sal brasileiro está perto de atingir um milhão de barris por dia.

Foram  751,2 milhões de barris/dia, na média de junho, de petróleo e 27,8 milhões m³/d de gás natural, totalizando 926,1 milhões de “óleo equivalente”(boe,  que é a medida de capacidade de geração de energia).

Há um ano estes números eram 478 milhões de barris por dia  de petróleo e 16,7 milhões de m³ de gás diários.

Aumento, portanto, de 57,2% no petróleo e de 66,5% na produção de gás.
Em relação a janeiro de 2011, a produção de óleo e gás multiplicou-se por dez!
Nosso dez maiores poços no pré-sal, há um ano, produziam 282,28 mil barris de óleo.

Agora, os dez maiores extraem 314,32 mil barris diários, o que significa ganho de produtividade por poço.

O total vai crescer este mês, porque entra em produção  o poço 7-LL-36A-RJS, no campo de Iracema Norte, o primeiro dos oito que serão conectados ao FPSO Cidade de Itaguaí, este da foto, com estimativa de atingir, só ele, 32 mil barris diários, um pouco menos este mês, porque o inicio de produção é lento e cuidadoso, como deve ser.

De qualquer forma, vai para o grupo dos dez maiores, liderado por um poço de Sapinhoá que tem níveis arábicos de rendimento: 38.786 barris por dia de óleo e mais 1,35 milhão de gás.

É isso, só isso, que Serra quer entregar para as multinacionais tomarem conta, com o fim da participação mínima e a condição de operadora exclusiva do pré-sal."

Nenhum comentário: