Jean Wyllys: A ‘sede de vingança’ de Eduardo Cunha é um perigo para o Brasil

Eduardo Cunha
Jean Wyllys postou no facebook um trecho de uma entrevista que deu para a revista Fórum. O tema é Eduardo Cunha:

“Se Cunha não for afastado da presidência, tudo continuará igual, ou talvez pior, porque desde a acusação do delator, Cunha está com sede de vingança. A lógica dele é usar o parlamento como ferramenta de chantagem para conseguir o que ele quer, pressionando um governo que está cada dia mais débil — por seus próprios erros, pela crise econômica e pela pressão crescente dos seus inimigos.

ADVERTISEMENT
E, infelizmente, o governo tem reagido às chantagens cedendo cada vez mais. Temo que a agenda reacionária aumente. O deputado que foi relator da redução da maioridade penal declarou dias atrás ao jornal britânico The Guardian que, no futuro, o Brasil terá que reduzir de novo a idade penal de 16 para 14, e depois para 12. E ele disse que, em algum momento, vamos poder saber se uma pessoa que está sendo gestada, um embrião, pode ser um criminoso no futuro, e poderá ser abortada para impedi-lo.

Quando eu li, achei que fosse matéria do Sensacionalista, mas era real. É uma maluquice tão grande que não dá para acreditar. E olha a contradição: eles são contra a legalização do aborto, porque acham que a mulher não deve ter direito a decidir, mas se for o estado penal quem decidir, porque num delírio distópico futurista podemos saber que esse bebê um dia será um “criminoso”, então o aborto está certo. Eu acho que nem George Orwell conseguiria prever o que está acontecendo no parlamento brasileiro…”

Nenhum comentário: