Grupo leva bronca de cantor dos Titãs ao tentar entoar coro contra Dilma em show


 Do DCM

"O blogueiro Fabio Ramirez narrou em seu blog o que viu num show dos Titãs em Cuiabá. Segundo ele, uma patota que comprou um camarote — 2 mil reais — tentou puxar o clássico grito de guerra “Ei, Dilma, vai tomar no cu!”

O resto da plateia não embarcou. Ao final, os coxas ainda levaram um sabão do vocalista Paulo Miklos.


O relato de Ramirez:

Quase no fim do espetáculo surge um coro do camarote que tenta ecoar pelo salão: “Ei, Dilma, vai tomar no c#”. O grito não pegou, ficou só no camarote com meia dúzia gritando. Pouco antes, o Titãs havia tocado a música ‘Fardado’, lançado em 2014 e inspirada nas jornadas de junho de 2013, quando milhares saíram às ruas por saúde, transporte e educação, enfrentando a repressão dos ‘fardados’.
(…)
ADVERTISEMENT
Quando os Titãs anunciaram o encerramento do show, decidiram voltar após uma pequena pausa (o retorno faz parte da programação, mas a bronca que viria não). Paulo Miklos pega o microfone e dá o recado: “decidimos tocar essa música de 87, por que ela está muito atual”. A música anunciada era “desordem”, composição feita em momento político de greves gerais pelo país e luta contra a Ditadura Militar.
(…)
Mas o grupinho do camarote parecia não ter entendido o recado, e, após a música, tentam puxar mais um grito de fora Dilma. Novamente sem sucesso, o coro não ecoou pelo salão. Mas Paulo Miklos decide desta vez desabafar no microfone: “vamos manter a ordem democrática! Lutamos por isso, democracia acima de tudo!”. Calando de vez o cantinho do camarote, certamente povoado por parte da elite cuiabana.

Nenhum comentário: