Gaspari arrasa FHC e Aécio pela blindagem a Cunha


"Até agora, Dilma é acusada no Tribunal de Contas da União de ter pedalado as contas públicas. O TCU não é um tribunal, mas um conselho assessor da Câmara. Ademais, a acusação ainda não foi formalizada. Eduardo Cunha foi acusado pelo Ministério Público de ter entrado numa propina de US$ 5 milhões. O PSDB quer tirar Dilma do Planalto e admite manter Eduardo Cunha na presidência da Câmara", escreve o jornalista Elio Gaspari, em sua coluna deste domingo na imprensa

Brasil 247

O jornalista e escritor Elio Gaspari critica duramente, em sua coluna deste domingo 22, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), pela reação diante da denúncia contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele destaca que, para os tucanos, a presidente Dilma Rousseff, que sequer foi denunciada, precisa renunciar, enquanto Cunha vem sendo blindado.

"Até agora, Dilma é acusada no Tribunal de Contas da União de ter pedalado as contas públicas. O TCU não é um tribunal, mas um conselho assessor da Câmara. Ademais, a acusação ainda não foi formalizada. Eduardo Cunha foi acusado pelo Ministério Público de ter entrado numa propina de US$ 5 milhões. O PSDB quer tirar Dilma do Planalto e admite manter Eduardo Cunha na presidência da Câmara", escreve ele.

O colunista destaca ainda a frase de FHC dita há uma semana em que afirma que a renúncia da presidente Dilma seria um "gesto de grandeza" e, caso ela não seja capaz de tomar essa decisão, "assistiremos à desarticulação crescente do governo e do Congresso, a golpes de Lava Jato." A frase poderia ter sido dita sobre Cunha, diz Gaspari, mas o ex-presidente "não disse. Nem FHC, nem qualquer outro grão-tucano". O jornalista também faz questão de lembrar que o ex-presidente Fernando Collor renunciou em 1992, mas depois foi absolvido pelo STF.

Leia aqui a íntegra.

Nenhum comentário: