Desmontando o discurso dos organizadores do “Fora PT” na Paulista


"Para a pesquisadora e socióloga Esther Solano, a massa que protesta na Paulista não tem ideais tão à direita quanto pintam, mas é "excludente". "Se você ficar só na superfície, vai pensar que eles adoram o PSDB"

Cíntia Alves, GGN

Uma pesquisa realizada no último domingo (16) com manifestantes que participaram do ato contra o PT e pelo impeachment de Dilma Rousseff, na Avenida Paulista, resultou em dados que chamaram a atenção da doutora em Ciência Social e pesquisadora da Unifesp, Esther Solano. Em parceria com representantes da USP e Open Society, Solano coordenou uma equipe de entrevistadores que conversou com quatro centenas de insatisfeitos com o atual governo. Ao GGN, ela disse que ficou supresa ao detectar que nem todos que estavam na principal via de São Paulo concordam e seguem a mesma linha de pensamento político dos agitadores do protesto.

"A primeira [observação a ser feita] é o desmonte do discurso dos organizadores, como Movimento Brasil Livre, Vem Pra Rua e Revoltados Online. Todos eles trabalharam com a ideia do antipetismo, como se não houvesse outra corrupção no Brasil que não a do PT. Então perguntamos aos manifestantes se eles pensavam que corrupção, de fato, é só coisa de petista, ou se eles também pensam que outros dois grandes partidos, que são PMDB e PSDB, estão metidos com corrupção. Citamos os escândalos do mensalão mineiro e cartel do metrô de São Paulo, e a maioria das pessoas admitiu que são escândalos graves. Ou seja, os organizadores podem nunca falar da corrupção tucana, mas os manifestantes estão cientes.”
Matéria Completa, ::AQUI::

Nenhum comentário: