PF aperta cerco contra filho de presidente do TCU


"A Polícia Federal pediu nesta quarta (29) ao Tribunal de Contas da União para fornecer cópias dos processos relacionados à Usina Angra 3 em tramitação na corte, além de todos registros de entrada do advogado Tiago Cedraz (filho do presidente do TCU, ministro Aroldo Cedraz) e do seu primo Luciano Araújo no tribunal; Tiago é investigado por suspeita de receber propina de empresas em troca de informações privilegiadas sobre matérias em tramitação na corte; o dono da construtora UTC, Ricardo Pessoa, disse ter desembolsado R$ 1 milhão para Tiago ajudar na liberação do processo licitatório de Angra 3, analisado pelo TCU por indícios de irregularidades

Brasil 247

A Polícia Federal pediu ao Tribunal de Contas da União para fornecer cópias dos processos relacionados à Usina Angra 3 em tramitação na corte, além de todos registros de entrada do advogado Tiago Cedraz (filho do presidente do TCU, ministro Aroldo Cedraz) e do seu primo Luciano Araújo no tribunal. A solicitação foi enviada nesta quarta-feira. Tiago é investigado por suspeita de receber propina de empresas em troca de informações privilegiadas sobre matérias em tramitação na corte.

O dono da construtora UTC, Ricardo Pessoa, que firmou um acordo de delação premiada com o Ministério Público, afirmou em seus depoimentos que pagava R$ 50 mil por mês a Tiago desde 2012. O empreiteiro contou ainda ter desembolsado R$ 1 milhão para Tiago ajudar na liberação do processo licitatório de Angra 3, analisado pelo TCU por indícios de irregularidades.

Sobre Luciano Araújo de Oliveira, Pessoa disse que um dos pagamentos de suborno a Tiago foi feito por intermédio do primo. Além de parentes, ambos fazem parte dos quadros do Solidariedade. Tiago Cedraz responde pela Secretaria de Assuntos Jurídicos do partido, enquanto Luciano atua como tesoureiro da sigla."

Nenhum comentário: