O Brasil que funciona não sai na imprensa


Fernando Brito, Tijolaço 

O Brazil não conhece o Brazil, verso da linda “Querelas do Brazil (Aldir Blanc e Maurício Tapajós) serve direitinho para a mídia brasileira, como revela um curioso episódio.

O pequeno jornal A Tribuna de Jales, interior de São Paulo, foi fazer uma matéria sobre a construção da Ferrovia Norte-Sul entre Ouro Verde(Goiás) e Estrela D’Oeste, cidade vizinha a Jales e visitou o canteiro de obras de uma ponte sobre um dos poucos trechos estreitos do Rio Grande, um pouco acima do início do reservatório de Ilha Solteira.

Ainda assim, uma ponte de meio quilômetro, uma extensão de cinco campos de futebol.

A ponte está a meio caminho, avançando, como se faz neste tipo de obra, das cabeceiras para o centro mas, mesmo assim, um dos engenheiros da obra disse ao repórter e ao fotógrafo da equipe do A Tribuna: “O jornal de vocês foi o primeiro a visitar o nosso canteiro de obras”

No texto, o repórter reconhece que, nem mesmo na região, a obra é conhecida: “É possível que (…) muita gente nem saiba que os trilhos que passam por Iturama e chegam a Estrela D’Oeste já estão quase que totalmente instalados e que dois pontos quase inabitados de São Paulo e Minas Gerais estão sendo ligados por uma ponte desconhecida da maioria. O desconhecimento é compreensível, uma vez que a grande mídia parece ignorar a obra.”

Mas, em compensação, temos jornais preocupados com qualquer mazela e com nenhuma obra que esteja avançando.

O que se fazia exageradamente nos tempos da cumplicidade entre a mídia e o Governo, nos tempos da ditadura, o “Brasil Grande” agora inverteu o sinal para continuar, em sentido inverso e manipulação idêntica, para mostrar o “Brasil Pequeno”, tão falso quanto aquele.

Tudo o que possa mostrar que o Brasil pode funcionar é, solenemente, ignorado pela mídia."

Nenhum comentário: