Faustão, Marieta e o "monte de babaca"


Altamiro Borges, Blog do Miro

"Talvez abalado com a insistente queda de audiência do seu "Domingão do Faustão", o apresentador global Fausto Silva anda meio irritadiço. No domingo retrasado (5), ele ficou com cara de nádega, ao vivo e a cores, ao ser rechaçado em seu pessimismo oposicionista pela atriz Marieta Severo. O vexame virou motivo de galhofa nas redes sociais. Já neste final de semana, Faustão explicitou que sentiu o golpe e que não gosta de ser questionado em seu pensamento único – que ainda faz a cabeça de um "monte de babaca" no Brasil. A cena hilária foi registrada pelo site UOL nesta segunda-feira (13):

*****
Fausto Silva desabafou na noite deste domingo (12) sobre a saia justa com Marieta Severo, ocorrida duas semanas atrás. O apresentador disse que não houve discussão entre ele e a atriz e chamou de 'um monte de babaca' aqueles que teriam distorcido o que realmente aconteceu.

“Outro dia, a Marieta Severo esteve aqui e respondeu uma pergunta, e ela respondeu uma pergunta do jeito que ela pode responder, do jeito que ela quis responder. Eu falei da questão do Brasil, que ela é mulher culta… Aí, um monte de babaca diz que ela discordou. Não, você discorda quando existe um debate. Um dá opinião e o outro dá a sua opinião. Aí, quando faz uma pergunta, a pessoa responde a pergunta. O problema é só entender”, desabafou Fausto.


*****
Faustão só evitou falar sobre o real motivo da "saia justa". Na entrevista com Marieta Severa, o astro global esbanjou o seu costumeiro pessimismo com o país e o seu oposicionismo militante. "Eu queria saber, com toda essa experiência, como você vê o Brasil de hoje? Aqui, na verdade, a única coisa que é estruturada é o crime. Falta estrutura para tudo, falta seriedade. Então, começa essa coisa do Brasil ser o ‘país da corrupção’, do ‘desemprego’, o ‘país da desesperança’. Qual a sua análise para isso tudo?", perguntou, já opinando, o enfadonho apresentador do Domingão.
Sem vacilar, a atriz retrucou o arrogante Faustão: "Eu sou sempre otimista. Eu não acho que somos o país da desesperança, não... Acho que o país caminhou muito nos últimos anos. Acho que temos uma crise, sim, mas, para mim, uma coisa muito importante que se chama ‘inclusão social’, a chamada luta contra a desigualdade. É claro que precisamos estar com uma economia equilibrada. Mas a gente teve muito isso nos últimos anos. É um ponto que fala de maneira muito determinante".
Faustão, com seu pensamento único emburrecedor e seu poderoso palanque na TV Globo, ainda acha que isto não é discordância. Para ele, só "um bando de babaca" viu na cena risível a demolição dos seus argumentos pessimistas, contrários ao Brasil, típicos dos que sofrem do complexo de vira-latas. Na Copa do Mundo de 2014, o apresentador já havia estrelado outra "saia justa". Num programa, ele afirmou que nada daria certo e o que o torneio seria um desastre – os aeroportos ficariam lotados, os aviões atrasariam, os estádios não ficariam prontos. Na sequência, como a sua urubologia não se confirmou, ele teve que engolir as besteiras catrastrofistas que havia dito. Haja babacas no Brasil!"

Nenhum comentário: