Como a elite que frequenta Davos afundou a economia mundial


Cíntia Alves, GGN

"Andy Robinson relata, em entrevista ao GGN, a experiência de retirar a maquiagem do Fórum Econômico Mundial - evento que reúne anualmente empresários que recorrem ao "capitalismo filantropico" na tentativa de reparar os danos que provocam à economia mundial

  O que o empresário Jorge Paulo Lemann e o escritor Paulo Coelho têm em comum? Segundo o jornalista Andy Robinson, do La Vanguardia, ambos os brasileiros podem ser chamados de "Davos Man" - um tipo podre de rico que frequenta o Fórum Econômico Mundial e patrocina boas causas com o intuito de reparar os danos que provoca ao capitalismo mundial.

No livro "Um repórter na Montanha Mágica - Como a elite econômica de Davos afundou o mundo", Robinson relata a experiência de nadar contra a maré na tentativa de retirar a maquiagem do Fórum de Davos. Para ele, naquela Montanha Mágica, tudo gira em torno de "publicidade" e "hipocrisia". Ali, a nata do empresariado mundial se reúne para fazer negócios enquanto fingem preocupação com as crianças famintas na África.

A maioria dos "Davos Man" observados por Robinson tem por hábito sediar suas multinacionais em paraísos fiscais, contando com a tolerância de governantes - que se comportam como verdadeiros aliados e fazem vista grossa às dificuldades para o Estado provocadas pelos dribles fiscais - e da grande mídia internacional - controlada financeiramente pelos mesmos magnatas que circulam pela Suíça."
Matéria Completa, ::AQUI::

Nenhum comentário: