Com plateia esvaziada, Lobão prega golpe em show


"Mesmo em São Paulo, onde o antipetismo parece ser mais latente, o cantor Lobão não conseguiu atrair nem metade da ocupação do Teatro Bradesco em que tocou na noite deste sábado (11); a capacidade máxima do espaço é de pouco mais de 1.400 pessoas; para os que lá estavam, ele apresentou seu show com uma série de agressões ao PT e à presidente Dilma, para empolgação da pequena plateia, que gritou xingamentos contra a petista; ele ainda fez uma convocação para o próximo protesto contra o governo marcado para o dia 16 de agosto

Brasil 247

Mesmo em São Paulo, onde o antipetismo parece ser mais latente, o cantor Lobão não conseguiu atrair nem metade da ocupação do Teatro Bradesco em que tocou na noite deste sábado (11). A capacidade máxima do espaço é de pouco mais de 1.400 pessoas. Para os que lá estavam, ele apresentou seu show com uma série de agressões ao PT e à presidente Dilma, para empolgação da pequena plateia, que gritou xingamentos contra a petista.

O cantor ainda fez uma convocação para o próximo protesto contra o governo de Dilma Rousseff, marcado para o dia 16 de agosto. Durante o show, ele chamou o Partido dos Trabalhadores de "cafona", "engano", "mentira", "bunda mole" e "paumolenga". Lobão mostrou canções novas, sendo duas delas de protesto contra os últimos governos do PT.

No bis, o cantor carioca se empolgou ainda mais nos ataques. "Nós precisamos tirar o PT do poder. Nós precisamos colocar o Lula na cadeia. E a Dilma tem que cair", discursou."

Nenhum comentário: