Cardozo: PF vai investigar ataque ao Instituto Lula


"O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta sexta-feria, 31, que determinou ao comando da Polícia Federal que investigue as circunstâncias do ataque a bomba contra o Instituto Lula, em São Paulo; Cardozo não descartou a hipótese de ter sido um ataque com motivações políticas; "Tudo é considerado quando nós temos um fato submetido a uma investigação. A Polícia Federal seguramente agirá para apurar o que ocorreu porque evidentemente é uma situação que merece uma investigação. E, claro, ao se pegar os autores de uma iniciativa dessa natureza, é necessário puni-los", disse

Brasil 247

 O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta sexta-feria, 31, que determinou ao comando da Polícia Federal que investigue as circunstâncias do ataque a bomba contra o Instituto Lula, em São Paulo.

Cardozo não descartou a hipótese de ter sido um ataque com motivações políticas. "Tudo é considerado quando nós temos um fato submetido a uma investigação. A Polícia Federal seguramente agirá para apurar o que ocorreu porque evidentemente é uma situação que merece uma investigação. E, claro, ao se pegar os autores de uma iniciativa dessa natureza, é necessário puni-los", disse.

A sede do Instituto Lula, que fica no bairro do Ipiranga, zona s Paulo, foi alvo de um ataque a bomba na noite desta quinta-feira 30, informou a entidade por meio de nota nesta manhã. O artefato explosivo foi lançado de dentro de um carro. "Felizmente ninguém se feriu", informa o comunicado, que diz ainda que o Instituto "já comunicou as polícias civil e militar, o secretário de Segurança Pública do Estado de S.Paulo e o ministro da Justiça, e espera que os responsáveis sejam identificados e punidos".

Para a entidade, trata-se de um "ataque político". O ex-presidente Lula se tornou o alvo número 1 da imprensa, que o acusa de ter cometido crimes. Nesta semana, o PT anunciou que divulgará as atividades do instituto contra "mentiras" da mídia. "A que ponto chegou o ódio?", perguntou, pelo Twitter, o presidente do diretório estadual do PT em São Paulo, Emídio de Souza."

Nenhum comentário: