Por 2018, Serra pode trocar o PSDB pelo PMDB


"Quem aposta nisso é a colunista Dora Kramer, uma das mais alinhadas ao serrismo; "A cúpula pemedebista tem um nome em vista e já está com o roteiro do desembarque do governo federal pronto. O candidato considerado ideal nessas conversas é o senador tucano José Serra: seria a união de um nome de projeção nacional com o partido mais bem estruturado em todo o País", diz ela; no Congresso, Serra tem estado próximo dos presidentes da Câmara e do Senado, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Renan Calheiros (PMDB-AL) em temas como o modelo da Petrobras

Brasil 247

A jornalista Dora Kramer, uma das colunistas mais alinhadas ao serrismo, aposta que o senador José Serra (PSDB-SP) será candidato à presidência da República em 2018, mas não pelo PSDB. Dora prevê a ida de Serra para o PMDB.
 
É o que ela afirma na coluna "O futuro já começou". "Pela primeira vez em muitos anos, cerca de 20, o PMDB parece falar sério quando suas lideranças – entre elas o vice-presidente Michel Temer – dizem que o partido terá candidatura própria à Presidência da República", diz ela. "Tão sério que a cúpula pemedebista tem um nome em vista e já está com o roteiro do desembarque do governo federal pronto. O candidato considerado ideal nessas conversas é o senador tucano José Serra: seria a união de um nome de projeção nacional com o partido mais bem estruturado em todo o País."

Dora ressalta que "Serra, a respeito, não confirma nem desmente". Segundo ela, apenas "silencia". A jornalista avalia ainda que os tucanos escolherão seu o candidato a presidente entre o governador Geraldo Alckmin e o senador Aécio Neves. "Muito bem, nessa altura da história é que entraria José Serra com sua assumida vontade de presidir o Brasil e a oportunidade se apresentando fora de seu partido atual."

Nenhum comentário: