Neymar pisou na bola. Cadê o Aécio?


Altamiro Borges, Blog do Miro

"O craque Neymar pisou na bola no jogo contra a Colômbia na noite de quarta-feira (17) pela Copa América. O Brasil foi derrotado e o jogador foi expulso numa cena ridícula – e poderá ficar fora das próximas partidas da seleção. Conforme repetiu inúmeras vezes o enfadonho Galvão Bueno, da Rede Globo, “Neymar está nervoso”. Ainda não se sabe o real motivo deste nervosismo. Uma notícia que chegou da Espanha durante a tarde talvez ajude a explicar o aparente descontrole emocional do principal craque do Brasil. Segundo o site da revista Época, “a Justiça espanhola aceitou a denúncia contra Neymar e o Barcelona por corrupção e fraude”. Veja a íntegra da notícia:

*****

A Justiça espanhola aceitou denúncia feita pelo Grupo DIS, um fundo brasileiro de investimentos, no caso da transferência de Neymar para o Barcelona em 2013. De acordo com o jornal espanhol El País, o juiz José de la Mata acolheu a alegação do DIS – que detinha 40% dos direitos do craque – contra Neymar e o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, por crime de corrupção e fraude na negociação que resultou na transferência do atacante brasileiro do Santos para o time espanhol. A empresa afirma que sofreu prejuízos econômicos nos contratos de transferência do jogador.

A denúncia também atinge os dirigentes Sandro Rosell, antecessor de Bartomeu no Barcelona, Odilio Rodrigues e Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, do Santos, o pai de Neymar, e a empresa que ele mantém com o filho, a N&N Consultoria Esportiva e Empresarial, além do clube brasileiro.

De acordo com a imprensa espanhola, o DIS afirma que contratos da negociação que levou Neymar ao Barcelona foram adulterados, o que gerou uma fraude de 40 milhões de euros (R$ 140 milhões). Na decisão, o juiz pede que os clubes Real Madrid, Chelsea, Bayern de Munique e Manchester City reenviem as cópias das ofertas que mandaram na ocasião a Neymar e ao Santos. O magistrado entende que "não é urgente nem necessário, por enquanto, citar os envolvidos para tomar seus depoimentos, na qualidade de acusados".

O juiz ressalta, segundo o El País, que a prática "poderia afetar o livre mercado de contratações de jogadores, prejudicando também o denunciante (DIS), que se viu privado da possibilidade de o jogador entrar no mercado conforme as regras da livre concorrência e podendo obter um lucro maior pela transferência".


*****

Conforme a reportagem, “não é urgente nem necessário, por enquanto, citar os envolvidos para tomar seus depoimentos”. De qualquer forma, o nome do craque Neymar está novamente na berlinda – num período em que o futebol está mais sujo do que pau de galinheiro com a descoberta dos esquemas de corrupção da Fifa. Até o ex-poderoso chefão da CBF, José Maria Marin, está dormindo numa cela na Suíça. Até hoje o cambaleante Aécio Neves não manifestou solidariedade ao corrupto da CBF, que foi um ativo cabo eleitoral na sua frustrada campanha do ano passado. Será que o “arregão”, segundo apelido dado pelos fascistas mirins das recentes marchas golpistas, prestará apoio a Neymar neste momento de dificuldade? Afinal, nas eleições, o craque até produziu um vídeo de apoio ao “ético” Aécio Neves.

Como se sabe, o senador mineiro-carioca-venezuelano viajou para Caracas numa missão internacionalista de apoio à direita golpista do país vizinho. Depois de muito escarcéu na mídia colonizada, a comitiva embarcou num avião da FAB (Força Aérea Brasileira). O próprio ministro da Defesa, Jaques Wagner, esclareceu que não houve obstáculos para a viagem por parte do governo da Venezuela. “O pedido não havia sido negado, simplesmente não havia sido respondido”. Resolvida a falsa “crise diplomática”, Aécio Neves bem que poderia enviar uma mensagem carinhosa para o seu amigo presidiário José Maria Marin e um texto de solidariedade para o jovem Neymar."

Nenhum comentário: