Quem tem o controle da narrativa política do governo?

(Onde foi parar a narrativa – vitoriosa – do coração valente)
Miguel do Rosário, Tijolaço 

O apagão político do governo se tornou um problema nacional. O próprio golpismo, com suas conspirações judiciais, o descontrole da Polícia Federal, a psicopatia pró-militar, tudo floresce à sombra desse apagão.

É um mistério de Fátima.

A troco de quê, por exemplo, vender o combate às distorções no seguro desemprego como “ajuste fiscal”? Se havia distorções num universo tão delicado, a única estratégia inteligente seria ressaltar as distorções, com estatísticas, infográficos, vídeos, entrevistas, reportagens, exemplos internacionais. E focar apenas nisso, ao invés de incluir isso num pacotão com uma série de outras coisas.

Associar o governo à imagem de destruidor de direitos trabalhistas, depois do que vimos na campanha no segundo turno é um exemplo raro de estupidez política."
Matéria Completa, ::AQUI::

Nenhum comentário: