No centro do escândalo, Hawilla é ligado à Globo


"José Hawilla, dono da Traffic Group, maior agência de marketing esportivo da América Latina, réu confesso que aceitou a pagar US$ 151 milhões no caso da Fifa, fundou em 2003 a TV TEM - a maior afiliada da Rede Globo, cobrindo 318 municípios e 7,8 milhões de habitantes, alcançando 49% do interior paulista; nos últimos dez anos, estima-se que o faturamento anual da empresa de J. Hawilla gire em torno de US$ 500 milhões (R$ 1,6 bilhão)

Brasil 247

 Réu confesso no escândalo de corrupção envolvendo cartolas da Fifa, José Hawilla, dono da Traffic Group, maior agência de marketing esportivo da América Latina, aceitou devolver US$ 151 milhões (R$ 473 milhões) de seu patrimônio.


J. Hawilla, como gosta de ser chamado, começou seu império na comercialização de direitos comerciais de eventos esportivos no final dos anos 70.

Ex-repórter da área de esportes, ele se tornou afiliado da Rede Globo a partir da Traffic. Em 2003, ele fundou a TV TEM, no interior de São Paulo – hoje a maior subsidiaria do grupo, cobrindo 318 municípios e 7,8 milhões de habitantes, alcançando 49% do interior paulista.

J. Hawilla também comprou, em 2009, o "Diário de S.Paulo", mas vendeu o jornal logo em seguida.

No futebol, a Traffic teve exclusividade na comercialização de direitos internacionais de TV da Copa do Mundo da Fifa no Brasil, em 2014. Ela também detém passes de jogadores como o argentino Conca e o brasileiro Hernanes, é dona de times como o Estoril Praia, de Portugal, e é responsável pelas vendas de camarotes do Allianz Parque, estádio do Palmeiras, em São Paulo.

Nos últimos dez anos, estima-se que o faturamento anual da empresa de J. Hawilla, que começou a carreira profissional como vendedor de cachorros-quentes, gire em torno de US$ 500 milhões (R$ 1,6 bilhão)."

Nenhum comentário: