Globo bate panelas e repercute no JN


"Enquanto era transmitido na TV o programa partidário do PT na noite desta terça (5), jornalistas que trabalham para a Globo promoviam a realização dos panelaços; André Trigueiro publicou no Twitter: "Panelaço a mil no RJ #PlecPlec"; já Leilane Neubarth postou na mesma rede social: "Panelaço forte em Ipanema!"; logo em seguida, no Jornal Nacional, os protestos foram notícia; mas se o assunto mereceu destaque no telejornal mais importante do país, não empolgou na mesma medida no Twitter, onde não apareceu nos "Assuntos do Momento"; na rede social, o que bombou mesmo foi a hashtag #ToNaLutaPeloBrasil, em defesa do PT, que figurou entre os temas mais frequentes em todo o mundo

Brasil 247

Enquanto era transmitido na TV o programa partidário do PT na noite desta terça-feira (5), jornalistas que trabalham para a Globo promoviam a realização dos panelaços. André Trigueiro publicou no Twitter: "Panelaço a mil no RJ #PlecPlec". Já Leilane Neubarth postou na mesma rede social: "Panelaço forte em Ipanema!".

Os panelaços e buzinaços, segundo as postagens nas redes sociais, se concentraram em bairros de elite em São Paulo e no Rio de Janeiro. Já  Jornal Nacional e a Folha disseram que os protestos ocorreram em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Salvador e Recife.

Se o panelaço ganhou destaque no Jornal Nacional, com vídeos de algumas áreas do país com os protestos, no Twitter, o movimento não contagiou. O tema não figurou entre os assuntos mais discutidos da rede social, que serve para medir a temperatura dos protestos.

Já a hashtag #ToNaLutaPeloBrasil, em defesa do PT, figurou entre os temas mais frequentes no Twitter em todo o mundo, por mais de 30 minutos."

Nenhum comentário: