“A política de conteúdo local veio para ficar”


"Em discurso incisivo em Pernambuco, a presidente Dilma Rousseff respondeu críticas e rebateu declarações do ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, também presente no evento, sobre a questão do modelo de partilha no pré-sal; "Podem ter certeza, a política de conteúdo local veio para ficar", enfatizou, explicando as diferenças entre os regimes de partilha e concessão na exploração do petróleo e destacando a importância de cada um; sua fala vai contra o posicionamento expressado recentemente por Braga nos Estados Unidos, onde sinalizou que o governo deveria flexibilizar o modelo; "Podem contar com o governo: conteúdo local e política de partilha, no meu governo, está mantido", respondeu a presidente

Brasil 247

Em uma resposta a críticas recentes contra o atual modelo de partilha na exploração de petróleo da região do pré-sal, a presidente Dilma Rousseff fez um discurso enfático nesta quinta-feira 14, durante cerimônia no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Pernambuco, que lançou navios petroleiros exportadores de petróleo.

"Podem ter certeza, a política de conteúdo local veio para ficar", declarou Dilma. A chamada política de conteúdo local garante à Petrobras a participação mínima obrigatória de 30% em campos leiloados, além de exercer a direção dos postos.


Recentemente, em evento nos Estados Unidos, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga – que também discursou no evento de hoje – sinalizou que o Brasil deveria abrir o debate sobre flexibilizar o regime. "O que se discute é a obrigatoriedade da operação", afirmou. "Defendo que a Petrobras tenha direito à recusa de participar", acrescentou.

Em artigo publicado em seu blog no 247, o jornalista Breno Altman avaliou que Braga "deu resposta ao gosto das corporações internacionais", surpreendendo o mundo petroleiro. O colunista cobrou a presidente, na ocasião, sobre "esclarecer ao país e à comunidade internacional, mais uma vez, se está mantida ou não a postura histórica dos governos liderados pelo PT", ou seja, a política de conteúdo local.

A presidente deu a resposta, de forma clara, no início desta tarde. Ela detalhou as diferenças entre os regimes de partilha e de concessão, vigentes no Brasil para a exploração do petróleo na região do pré-sal, e destacou a importância de cada um deles – quando sabemos a quantidade de petróleo em um determinado poço e quando não sabemos.

E concluiu que o regime de partilha será mantido. "Podem contar com o governo: conteúdo local e política de partilha, no meu governo, está mantido", afirmou. "O povo brasileiro tem direito a ter uma parte relativa da distribuição do petróleo", acrescentou. Em sua fala, Dilma destacou também que "a Petrobras é uma das maiores conquistas do povo brasileiro por ser uma grande empresa de conteúdo nacional".

Nenhum comentário: