Manifestantes do 12 de abril têm grande confiança em Sheherazade, acreditam que Lulinha é sócio da Friboi e que PT quer comunismo

Do viomundo


Da Redação

Uma pesquisa coordenada pelos professores Pablo Ortellado, da Universidade de São Paulo, e Esther Solano, da Unifesp, revelou alguns dados relevantes sobre os manifestantes que participaram do protesto pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff no 12 de abril na avenida Paulista.

A pesquisa ouviu 571 pessoas maiores de 16 anos de idade.

Os quadros acima mostram que a maioria acredita que o Partido dos Trabalhadores quer implantar um regime comunista no Brasil, que o filho de Lula é sócio do frigorífico Friboi, que o Foro de São Paulo quer implantar uma ditadura bolivariana no País, que o Bolsa Família financia preguiçosos e que as cotas nas universidades geram mais racismo.

Cruze isso com os comentaristas mais confiáveis pelos entrevistados e você vai entender o motivo de tamanho analfabetismo político: Raquel Sheherazade, do SBT e da rádio Jovem Pan, é aquela na qual os entrevistados mais confiam, seguida de Reinaldo Azevedo e, pasmem, Paulo Henrique Amorim!

William Bonner bate José Luiz Datena, que por sua vez derrota por um pescoço o guru da extrema-direita brasileira, Olavo de Carvalho.

As frases acima, todas falsas, são frequentemente disseminadas pela direita nas redes sociais.

Dentre os políticos, os tucanos Geraldo Alckmin e Aécio Neves lideram, seguidos por Jair Bolsonaro.

A revista Veja, obviamente, é a que merece mais confiança dos entrevistados.
Na modesta opinião do Viomundo, tal estado de coisas se deve ao fracasso do PT e dos governos Lula e Dilma na adoção de políticas públicas para democratizar a mídia e na falta de regulação da mídia eletrônica. Ou seja, a grande maioria dos brasileiros continua consumindo lixo reprocessado nas redes sociais.

Nenhum comentário: