Jornalistas livres revelam "Paraná em Chamas"


"A Rede de Jornalismo Independente em defesa da Democracia e dos Direitos Humanos "Jornalistas Livres" publicou reportagem nesta quinta-feira (30) sobre o massacre ocorrido no Paraná ontem, quando policiais militares atacaram professores que protestavam contra o governo Beto Richa (PSDB); o jornalista Dimitri do Valle escreveu um relato sobre os protestos, destacando a forma como Richa atuou na ação como um "antiesquerdista visceral"; a Rede também publicou fotos de Leandro Taques

 Brasil 247

A Rede de Jornalismo Independente em defesa da Democracia e dos Direitos Humanos "Jornalistas Livres" publicou reportagem nesta quinta-feira (30) sobre o massacre ocorrido no Paraná ontem, quando policiais militares atacaram professores que protestavam contra o governo Beto Richa (PSDB). O jornalista Dimitri do Valle escreveu um relato sobre os protestos, destacando a forma como Richa atuou na ação com um "antiesquerdista visceral". A Rede também publicou fotos de Leandro Taques.

"Beto Richa é filho de José Richa (morto em 2003). Richa pai teve papel de destaque na época da redemocratização, quando Tancredo Neves foi eleito presidente da República, no colégio eleitoral de janeiro de 1985. Se os militares da linha dura decidissem impedir a posse ou não reconhecessem o resultado da eleição indireta feita no Congresso Nacional, Richa pai havia se comprometido a participar de um plano para abrigar Tancredo no Paraná e resistir contra uma eventual tentativa de golpe, colocando a sua Polícia Militar, para proteger o novo presidente civil. Hoje, trinta anos depois, a mesma corporação, sob o desígnio de outro Richa, faz o caminho inverso, o da violência desenfreada, sem qualquer ligação com as garantias democráticas tão defendidas pelo próprio pai, como ficou explícito na tarde desse 29 de abril, marcada pelo frio e garoa que caiu no centro do poder da Capital do Paraná", diz o texto."

Acesse matéria e fotos na íntegra aqui.

Nenhum comentário: