'Historiador ' tucano dá piti: renúncia ou impeachment


"Segundo Marco Antonio Villa, em menos de três meses, governo perdeu a legitimidade: "Ninguém aguenta mais. É hora de dar um passo adiante, de encurralar aqueles que transformaram o exercício de administração da coisa pública em negociata, em mercadoria. E deixar duas saídas: a renúncia ou o impeachment"

Brasil 247

Para o ‘historiador’ tucano Marco Antonio Villa, em menos de três meses, o governo perdeu a legitimidade e apela: “Ninguém aguenta mais. É hora de dar um passo adiante, de encurralar aqueles que transformaram o exercício de administração da coisa pública em negociata, em mercadoria. E deixar duas saídas: a renúncia ou o impeachment ».

Ele convoca adesão às manifestações: “Esta é a hora daqueles que têm compromisso com o Brasil. Protestar, ocupar as ruas é a tarefa que se coloca. É seguir a lição de Mário de Andrade. Não sejamos “espiões da vida, camuflados em técnicos da vida, espiando a multidão passar. Marchem com as multidões.” E no dia 12 as ruas estarão tomadas por aqueles que não querem simplesmente espiar a vida, mas desejam mudar a vida’.

Segundo Villa, hoje vivemos uma situação muito distinta em relação a 1992. “Desta vez, são elas que estão impulsionando o Parlamento, e não o inverso, como naquele ano. O que ocorreu pelo Brasil, no dia 15 de março, é fato único na nossa história” (leia mais)."

Nenhum comentário: