Erro na Lava Jato: esposa de Vaccari diz que foi ao banco


"Giselda Rousie de Lima contradiz o juiz Sérgio Moro e afirma que, conforme foi declarado por sua irmã, Marice, é ela quem aparece fazendo depósitos no caixa do Itaú; ontem, Moro prorrogou a prisão temporária da cunhada de João Vaccari Neto, com base, entre outras provas, em imagens de câmeras de segurança fornecidas pelo Banco, em São Paulo, a pedido do Ministério Público; depoimento de Giselda aponta que prorrogação da prisão de Marice foi um erro da Polícia Federal, do MP e do juiz Moro

Brasil 247 

A esposa de João Vaccari Neto, Giselda Rousie de Lima, reforçou a defesa de sua irmã, Marice Corrêa de Lima, e informou à Justiça Federal nesta quarta-feira (22) que é ela quem aparece realizando depósitos na própria conta bancária, nas imagens obtidas pelo Ministério Público Federal (MPF). 

“Eu, Giselda Rousie de Lima (...) reconheço-me efetuando depósitos em caixa eletrônico do Banco Itaú”, diz trecho da declaração. Segundo Giselda, as agências em que os depósitos foram feitos ficam próximas a sua residência e trabalho. 

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, pediu uma perícia nos vídeos usados pelo MPF para justificar a prisão de Marice Corrêa de Lima.

Ontem, Moro prorrogou a prisão temporária dela, com base, entre outras provas, em imagens de câmeras de segurança fornecidas pelo Banco Itaú.
Segundo o órgão, as gravações mostram Marice fazendo depósitos em um caixa eletrônico em nome de Giselda. Porém a defesa de Marice informou que a pessoa filmada realizando os depósitos é a própria Giselda.  De acordo com a defesa, as irmãs são muito parecidas fisicamente.

Depoimento de Giselda aponta que prorrogação da prisão de Marice foi um erro da Polícia Federal, do MP e do juiz Moro (saiba mais aqui)."

Nenhum comentário: