Alguém pode explicar por que a Folha não citou Serra no caso Cristina — Implicante? Por Paulo Nogueira

Poupado
Paulo Nogueira, DCM

"Numa certa época, a Folha citava o seu Manual, como se fosse um Corão, para justificar decisões editoriais mais polêmicas.

Pois eu gostaria de saber o que o Manual diz sobre duas coisas relativas ao caso Implicante.

A primeira é sobre reconhecer de onde veio um furo.

A Folha falou da ligação de Gravataí Merengue, o editor de um dos sites mais canalhas do Brasil, com o governo do estado de São Paulo.

Merengue recebe, ou recebia, 70 mil reais por mês para insultar, caluniar e mentir, sempre contra Dilma, Lula e o PT.

Logo depois, o DCM trouxe uma novidade que deu cores ainda mais sórdidas ao episódio.

Uma protegida de Serra quando governador de SP, Cristina Ikonomidis, se tornou sócia de Merengue na boca livre e suja do Implicante.

Cristina se manteve no Palácio dos Bandeirantes com a chegada de Alckmin.

O ponto: ao retornar ao escândalo, por causa do surgimento do nome de Cristina, a Folha simplesmente ignorou que a informação foi dada pelo DCM.
O Manual admite isso?

A isso se dá o nome de estelionato editorial.

Sei que a Folha não aprecia o DCM, e muito menos apreciamos a Folha. Mas daí a não citar por razões de simpatia o autor de um furo vai uma imensa distância.

Talvez a ombudsman pudesse tratar disso em sua próxima coluna, mas receio que isso não acontecerá.

Fica aqui, de toda forma, a sugestão para ela.

E uma coisa chama a outra.

Por que a Folha omitiu o nome de Serra na reportagem que publicou hoje?

Cristina é afilhada não de Alckmin, que simplesmente a herdou, mas de Serra.

Era ela que organizava, pessoalmente, as visitas que Serra fazia a escolas públicas para falar com os alunos.

Ela registrava tudo meticulosamente. Fotografa cada visita.

Como mostra um documento vazado pelo Wikileaks, Cristina mostrou as fotos a um representante do governo americano interessado em saber mais de Serra quando ele era um candidato forte à presidência.

Demos isso no DCM, e a Folha não.

Como os repórteres do jornal só chegaram a Cristina por causa do DCM, fica claro que sabiam da conexão de Serra com ela.

Mesmo assim, ele escapuliu.

Que dirá  o Manual?

Um telefonema de Serra – estou especulando – vale tanto assim?

Não espero nada da Folha há muito tempo.

Mas neste episódio ela se superou."

Nenhum comentário: