Artista brasileiro retrata o terror da Faixa de Gaza

Militante da causa Palestina, o ilustrador Carlos Latuff tem produzido cartoons de altíssima qualidade técnica que se espalham pelo mundo à medida que Israel intensifica seus ataques na Faixa de Gaza; ao 247, ele falou sobre o alcance do seu trabalho e sua identificação com o povo ao qual são negados os direitos mais elementares


“A função do artista é violentar”. A frase, do cineasta Glauber Rocha, abre a página do artista brasileiro Carlos Latuff, na internet. Menos conhecido no Brasil do que no exterior, Latuff  é hoje um dos principais artistas gráficos dedicados à causa da Palestina. Ontem, em Paris, manifestantes protestavam contra a ofensiva militar de Israel, que já matou mais de 60 pessoas na Faixa de Gaza, carregando cartazes com alguns de seus desenhos.

Neles, Latuff retrata a hipocrisia dos discursos políticos de Israel e dos Estados Unidos, no tocante ao processo de paz no Oriente Médio. “Estive em 2009 na Cisjordânia, nos territórios ocupados, e aquilo me marcou para sempre”, disse Latuff, que viajou a convite do Palestinian Center for Peace and Democracy. “É a maior opressão do nosso tempo”.

Identificado com movimentos de esquerda, Latuff já fez trabalhos ligados aos zapatistas, no México, e tentou também visitar a região de Chiapas. Hoje, trabalha para publicações ligadas ao meio sindical. “É o meu ganha-pão”, afirma.

O trabalho relacionado à causa Palestina, no entanto, é voluntário. Latuff produz seus cartoons e permite que sejam disseminados livremente pela internet e em jornais de qualquer parte do mundo.
Confira, abaixo, alguns de seus trabalhos:




Nenhum comentário: