Retrato da crise do papel, JT, do Estadão, fecha

Como 247 antecipou no dia 10 de outubro, o Jornal da Tarde acabou; última edição circula amanhã; Grupo Estado divulgou nota assinada pelo diretor presidente Francisco Mesquita Neto (à esq.) informando que "a partir de 1º de novembro, o Jornal da Tarde deixa de circular por uma decisão empresarial"; publicação criada por Mino Carta foi revolucionária; agora, torna-se encarte do Estadão


Agora é oficial: depois de 247 antecipar, no dia 10 de outubro, que o Jornal da Tarde seria fechado, e de o Grupo Estado, responsável pela publicação, negar a informação, o fim de um dos veículos de imprensa mais tradicionais do país foi anunciado nesta segunda-feira. Em nota,o Grupo Estado comunicou que "a partir de 1º de novembro, o Jornal da Tarde deixa de circular por uma decisão empresarial, tomada para o aprimoramento do foco estratégico da companhia".

"Hoje, o meio jornal é a segunda mídia mais importante para a publicidade, com o dobro de participação do terceiro colocado. Daí a estratégia de focar no Estadão, principal marca do Grupo, e de investir em uma plataforma digital mais robusta e avançada", explicou Francisco Mesquita Neto, diretor presidente do Grupo Estado, em declaração publicada no site do Estadão.

Como o próprio Grupo Estado destaca em nota, o JT foi polo de inovação e criatividade e influenciou gerações de leitores e de profissionais da comunicação. "O Grupo Estado agradece aos leitores do Jornal da Tarde por todos os anos de convivência, aos anunciantes, pelo apoio com que sempre nos prestigiaram, e a todos os profissionais que participaram dessa história: jornalistas, colunistas, publicitários, equipe de arte, integrantes das áreas comercial e administrativa, e das áreas de produção e distribuição", comentou Mesquita Neto.

Leia a nota divulgada pelo grupo:

Em nome do Grupo Estado comunico que, a partir de 1º de novembro, o Jornal da Tarde deixa de circular por uma decisão empresarial, tomada para o aprimoramento do foco estratégico da companhia.

A determinação leva em conta o objetivo de investir no Estadão com uma estratégia de multiplataforma integrada (papel, digital, áudio e vídeo e mobile), para levar maior volume de conteúdo a mais leitores, sem barreira de distância e custos de distribuição.

O tradicional Jornal do Carro será incorporado ao Estadão com edições às quartas, quintas, sábados e domingos. Essa medida ajudará a ampliar a estratégia de marcas que compõe o universo do Estadão, representadas pelos cadernos Esportes, Metrópole, Paladar, Viagem, Caderno 2, Casa, Economia & Negócios, Link, Divirta-se, entre outros.

Ao longo de seus 46 anos de circulação, o JT foi pólo de inovação e criatividade e, com seu jornalismo dinâmico e design gráfico, influenciou gerações de leitores e de profissionais que nele trabalharam.  Quero agradecer pela confiança e apoio de todos os que participaram dessa história: jornalistas, colunistas, publicitários, equipe de arte, integrantes das áreas comercial e administrativa, e das áreas de produção e distribuição.

Francisco Mesquita Neto
Diretor Presidente do Grupo Estado’

Nenhum comentário: