Médicos operam jovem blogueira atacada pelo Taleban; quadro de saúde é estável


Ativista mirim seguem em tratamento
e tem quadro estável
Redação, Portal IMPRENSA

“Na última quarta-feira (10/10), médicos removeram uma bala da cabeça da ativista mirim e blogueira Malala Yousafzai, atacada pelo Taleban na terça (9/10), porque fazia campanha pelo direito de meninas à educação, informou O Estado de S. Paulo.

Segundo os médicos, apesar de ferida na cabeça e no pescoço, seu quadro é estável. Apesar de continuar hospitalizada, a adolescente recebeu novas ameaças.

Em entrevista à BBC, Ehsanullah Ehsan, porta-voz dos Taleban, reiterou ameaças à menina de 14 anos e disse que ela foi atacada por "promover o secularismo".

Contra o ataque
Paquistaneses de diversas facções políticas e religiosas condenaram o ataque a Malala, cuja defesa da educação de meninas fez dela um símbolo de resistência à ideologia taleban. "Malala é nosso orgulho. Ela se tornou um ícone para o país", disse o ministro do Interior, Rehman Malik.

O comandante do Exército, general Ashfaq Parvez Kayani, visitou o hospital de Peshawar onde Malala estava sendo tratada e condenou a "ideologia deformada" dos "covardes" que a atacaram. 

O astro do críquete e líder da oposição, Imran Khan, ofereceu-se para pagar o tratamento da jovem Dirigentes de seu partido rejeitaram a acusações de que estavam sendo lenientes com o Taleban.

A Jamaat-ud-Dawwa, a ala humanitária do grupo militante Lashkar-i-Taiba, que segue uma vertente do Islã diferente do Taleban, condenou o ataque.”

Nenhum comentário: