Até onde irá o Partido Pirata


“Uma organização identificada com temas e rebeliões da juventude tornou-se terceira mais popular da Alemanha. Mas quais seus horizontes?

Detlef Gurtler, Presseurop / Outras Palavras

É ainda muito cedo para dizer se os Piratas não vão passar de um pormenor na história da democracia europeia. No entanto, se não sucumbirem aos erros de juventude, têm boas chances de transformar a democracia do século XXI na sua forma, de contribuir para o fim de uma era de crescimento a qualquer custo, de resolver a intrincada equação demográfica e, como brinde, de se tornar o primeiro partido verdadeiramente europeu.

A ideia de representar o povo através de organizações ditas de “massas” é tão antiga e obsoleta como a era industrial. Confrontadas com o colapso da sua organização, outrora tão “quadrada”, atividades como a indústria fonográfica e o setor do turismo vivem um período de grande turbulência. E o sistema político vai ter o mesmo destino. Softwares online de participação cidadã, como o “Liquid Feedback”, do Partido Pirata, são capazes de dissolver com grande eficácia uma organização política surgida na remota era da “democracia mínima” (Paul Nolte).

A abolição da separação estrita entre produtores e consumidores vai estender-se à esfera política. Foi particularmente evidente no setor da comunicação social e está agora em curso na indústria energética. O fato de haver linhas inteligentes, nas quais as habitações particulares podem consumir mas também produzir e oferecer energia elétrica, vai acabar com o regime de quase monopólio dos atuais gigantes da indústria energética.

Transparência e participação dos cidadãos

À semelhança do que acontece com a energia elétrica alemã, empresas públicas [de geração de energia e distribuição de gás] como a RWE e a E.On e partidos como o SPD [social-democratas] e a CDU [partido de centro-direita, que se denomina cristão-democrata] têm de se reinventar, atendendo às novas circunstâncias. No seu papel de defensores da diversidade, no palco de operações dos antigos monopolistas, os Piratas irão garantir que isto aconteça exatamente assim.”
Artigo Completo, ::Aqui::

Nenhum comentário: