Operação contra o LulzSec abala mundo hacker


Entre os cinco líderes do movimento detidos ontem por CIA e FBI, três figuram entre as autoridades mais importantes do universo hacker; eles teriam sido entregues pelo ex-LulzSec Sabu, hoje informante do FBI; isso é “devastador para a organização”, disse porta-voz do departamento


A prisão de cinco líderes do grupo hacker LulzSec nesta terça-feira 6, em operação conjunta da CIA e do FBI, deixou o mundo hacker no mínimo abalado. Desta vez, não se trata de uma simples prisão – diversas outras já ocorreram antes –, mas o foco do departamento de investigação em acabar com a liderança do movimento, que em parceria com o Anonymous, tem causado prejuízo de bilhões de dólares a empresas e instituições financeiras ao deixar seus sites fora do ar e desestabilizar seus serviços.

Outro diferencial nesse caso é a suspeita de que os membros detidos – três deles estariam entre as mais importantes autoridades do universo hacker – foram entregues por um ex-líder do LulzSec, preso em junho do ano passado e declarado culpado por 12 acusações relacionadas à pirataria. Conhecido na rede pelo apelido de “Sabu”, o homem de 28 anos trabalhava de sua casa, em Nova York, até ser pego e se tornar um informante do FBI.

Entre os presos, estão os londrinos Ryan Ackroyd ou "Kayla", Jake Davis ou "Topiary", os irlandeses Darren Martyn ou "Pwnsauce", e Donncha O’Cearrbhail ou "Palladium”, e ainda o americano Jeremy Hammond, chamado de "Anarchaos". Um membro do departamento de investigação disse à Fox News que isso é “devastador para a organização” e que eles “estão cortando a cabeça do LulzSec”.

Como resposta à operação, o movimento publicou no Twitter, pelo perfil @YourAnonNews: “Não temos um líder”. A ideia do LulzSec e do Anonymous, de acordo com seus textos, é de que eles são uma “ideia”, e por isso não gostam de ser chamados de “grupo”. De acordo com o perfil, a filosofia continuará a ser divulgada independente da prisão de Sabu e, como vingança, publicaram dados pessoais do delator, como seu endereço, título de eleitor e número de telefone.”

Nenhum comentário: