Gil sobre censura da Folha à Falha: "Por que eles não processaram o Cateano?"



Redação, Portal IMPRENSA

“Durante o Fórum de Cultura Digital, na Cinemateca de São Paulo (SP), na última segunda-feira (15), o cantor e compositor Gilberto Gil afirmou que a expressão "Falha de São Paulo" - em referência ao jornal Folha de S.Paulo - é uma criação de Caetano Veloso.

Abordado por Lino Bochini, um dos criadores do site que parodiava o jornal, Gil mostrou-se surpreso com a ação movida pelo Grupo Folha da Manhã S.A que culminou com a retirada da página e o motivo pelo qual o artista baiano nunca fora processado por ter criado o termo.

"Por que eles não processaram o Caetano?", perguntou Gil a Bochini ao assinar um manifesto em que repudia a ação. "Ele [Caetano Veloso] falou várias vezes em artigos, entrevistas, shows...", acrescentou Gil.

No último dia 21 de outubro, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) indeferiu o pedido de suspensão da liminar concedida à Folha que proíbe o uso do nome Falha de SPaulo e o domínio do site.

Além da ação por suposto uso indevido da marca - que levou à extinção do site -, o Grupo Folha pede, ainda, indenização por danos morais.

À época da liminar que derrubou o Falha de SPaulo, o jornal, por meio de sua advogada, negou ter censurado a página e defendeu que a semelhança entre os nomes poderia causar confusão em algum leitor desatento. "Não era para tirar o site do ar, a única medida era para que não fosse utilizada a marca da Folha", explicou Tais Gasparian, responsável pela assessoria jurídica da Folha da Manhã.

As informações são do blog Desculpe a Nossa Falha, que informa a respeito do desenrolar da ação e da repercussão do caso.”

Um comentário:

zejustino disse...

Folha de São Paulo. A hipocrisia acima de tudo. Sustentaram a OBAN, invocam a censura, omitem notícias que são inconvenientes para seus parceiros bicudos, testam hipóteses contra os adversários dos bicudos, difundem mentiras constantemente como se pretendessem que se tornassem verdades e, desavergonhadamente, se apresentam como paladinos da democracia. Espero que afundem cada vez mais sob seus próprios troçulhos "quatrocentões".