29 agosto 2014

O derretimento de Aécio Neves


Luciano Martins Costa, Observatório da Imprensa

"Os jornais de quinta-feira (28/8) seguem analisando o desempenho dos três principais candidatos à Presidência da República no debate promovido pela TV Bandeirantes na noite de terça (26). Também há reportagens sobre o enfrentamento entre a ex-ministra Marina Silva e a dupla de apresentadores do Jornal Nacional da TV Globo, ocorrida na noite de quarta-feira.

No quadro geral, parece haver uma tendência a considerar que a candidata do PSB deslocou definitivamente para uma posição subalterna o candidato do PSDB, Aécio Neves. Embora, por dever de ofício e hábito de fidelidade, ainda façam registros dos movimentos do ex-governador de Minas Gerais, os diários de circulação nacional não dissimulam o desânimo que se abateu sobre os tucanos. Nem mesmo a volta do economista Armínio Fraga, como futuro ministro da Fazenda num eventual governo do PSDB, anunciada por Aécio Neves, foi capaz de animar a imprensa.

Marina e o importador de pneus que bancou o Cessna

, GGN

"O grande momento de Marina Silva, quando Ministra do Meio Ambiente, foi sua ida à OMC (Organização Mundial do Comércio) para defender o direito do Brasil de proibir a importação de pneus usados.

Convenceu a OMC e atuou firmemente para impedir o avanço de uma lei autorizando as importações.

Em seguida, Marina encaminhou ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), um ofício com seis linhas, solicitando divulgação da moção nº 82 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) contrária à importação de pneus.

Com a medida, Marina fechou a fábrica BS Colway, do Paraná, montada para reciclar pneus da Europa. E desempregou mais de mil funcionários

28 agosto 2014

Campos deu incentivos para empresa que comprou jato usado na campanha

Eduardo Campos desembarca em Franca em maio após viajar no Cessna que caiu no dia 13
Da Folha de S. Paulo

"Uma das empresas apresentadas como compradora do jato que caiu com Eduardo Campos (PSB) no último dia 13 recebeu incentivos fiscais e linha de crédito subsidiada do governo de Pernambuco em 2011, quando o candidato à Presidência administrava o Estado.

Campos renovou um decreto que reduzia os impostos para a Bandeirantes Companhia de Pneus importar o produto para carros, caminhões e máquinas agrícolas.

O decreto original, de 2006, foi assinado pelo antecessor de Campos no governo de Pernambuco, José Mendonça Bezerra Filho. Campos assumiu o cargo em 2007.

Questionado pela Folha, o governo de Pernambuco disse que não tinha pronto o cálculo com o total dos incentivos recebidos pela empresa."
Matéria Completa, ::AQUI::

Em vídeo falso, Lula pede votos para Marina

Marineiros fraudam vídeo de Lula e espalham na internet. PT diz que vai acionar Justiça Eleitoral e Ministério Público (Pragmatismo Político)
"Na fraude eleitoral que está circulando na internet, Lula aparece pedindo votos para Marina Silva. PT entrará com representação na Justiça Eleitoral e no Ministério Público contra o vídeo. Confira o original e o editado


Uma fraude eleitoral está circulando na internet. Envolve ninguém menos que o maior cabo eleitoral do País, o ex-presidente Lula e, por todos os ângulo que seja visto, beneficia a candidata a presidente Marina Silva, do PSB. Uma gravação oficial de Lula para o horário político do PT, no qual ele pede votos para Marina Sant’Anna (PT-GO), candidata ao Senado, que foi adulterado antes do início e do fim, com os acréscimos do logotipo de campanha de Marina.
- Eu conheço a Marina há trinta anos, diz Lula. “Ela é a mais preparada para levar adiante os programas sociais do governo e fazer a reforma política”.
No curso do vídeo, não fica claro, à primeira vista, se Lula falou o nome inteiro da candidata a senadora ou apenas o primeiro nome, como foi publicado nas redes sociais. Não é difícil, com recursos de edição, tirar uma palavra da boca de um personagem. O certo é que, na peça fraudada, Lula diz que Marina “vai fazer um grande trabalho no governo federal”

Marina, o xale, o relho e o lombo

"Ao contrário do economicismo adotado até aqui, é preciso explicitar a essência do conflito político radicalizado pela elite brasileira no processo eleitoral.

Saul Leblon, Carta Maior

Marina, o xale e o relho da nova política

Imagine o seguinte roteiro espetado nas entranhas de uma agremiação política de esquerda:

Um jatinho carregando um candidato a Presidente da República e mais seis pessoas espatifa-se em Santos no dia 13 de agosto.

Todos os seus ocupantes morrem.

A caixa preta do avião está muda.

Uma outra caixa preta, porém, passa a emitir sinais intrigantes no curso das investigações.

A aeronave, descobre a Polícia Federal, não tem dono conhecido. Sua documentação é ilegal.

Charge do Bessinha


CNT/MDA sugere que Ibope manipulou pesquisa


Eduardo Guimarães, Blog da Cidadania

"Surpreenderam as manchetes que afirmaram que a mais recente pesquisa feita pelo instituto MDA para a Confederação Nacional dos Transportes teria “confirmado” a pesquisa Ibope. Apesar de as duas pesquisas mostrarem a mesma tendência, não mostraram a mesma coisa.

Contudo, devido à separação cronológica entre as duas pesquisas supracitadas (Ibope foi a campo entre os dias 23 e 25 e MDA entre os dias 23 e 26) e a última pesquisa Datafolha  (divulgada no dia 18 de agosto, com campo entre os dias 14 e 15), pode-se amaciar, ao menos no momento, com o instituto de pesquisas da família Frias.

Sobre Ibope e MDA, porém, há diferenças fundamentais entre os quadros que revelam. O Ibope pode ter minimizado a (má) situação de Aécio Neves no primeiro turno e maximizado a (má) situação de Dilma Rousseff em eventual segundo turno contra Marina Silva.

Ibope e MDA pesquisaram intenções de voto ao mesmo tempo – nos dias 23, 24 e 25. Não seria de estranhar, inclusive, que os pesquisadores de campo dos dois institutos tenham esbarrado uns nos outros nas ruas."
Matéria Completa, ::AQUI::

Dercy Cunha, vice-presidenta do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras de Xapuri, no Acre


"Vice-presidenta do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Xapuri, início da militância do sindicalista, diz que alianças de Marina impossibilitam programa de sustentabilidade

Redação RBA

A candidata a presidente pelo PSB, Marina Silva, causou rebuliço nas redes sociais ao explicar seu conceito de "elite" durante o último debate presidencial, transmitido pela TV Bandeirantes na terça-feira (26): na concepção da ex-senadora, a herdeira do banco Itaú Neca Setúbal, uma das "mentoras" das campanhas a presidente de Marina em 2010 e 2014, e o líder seringueiro Chico Mendes (1944-1988), com quem Marina começou sua militância, no Acre, integrariam uma mesma "elite", baseada não em elementos sociais e econômicos, mas na "coragem".
 
Não foi isso, no entanto, que incomodou o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Xapuri, entidade da cidade natal de Mendes onde desempenhou sua militância por melhores condições de vida para os trabalhadores da floresta e pela união com os chamados povos tradicionais, e que sedia o acervo de sua vida e luta. Para os militantes que dão continuidade à causa de Mendes, o que incomoda é a transfiguração do líder assassinato por fazendeiros de sindicalista para "ambientalista", caracterização que o sindicato, em nota oficial, afirma fazer parte da "temática ambiental capitalista".

Mais um ano de ganho real no salário mínimo


"Remuneração básica na economia tem recuperação recorde frente ao dólar nos últimos doze anos; de equivalente a US$ 86, em 2002, último ano do governo FHC, atingiu US$ 291, em 2010, no final da gestão de Lula; com a presidente Dilma Rousseff, salário mínimo escalou este ano a US$ 329; para 2015, governo propôs hoje ao Congresso reajuste de 8,8%, indo para R$ 788,06, contra uma inflação estimada em 6,5% para 2014; oposição manterá política de reajustes acima da elevação de preços se se tornar governo?

Brasil 247

Discutir a política de reajuste do salário mínimo, a remuneração básica da economia, que regula a vida de milhares de contratos e milhões de trabalhadores, não parece ser uma boa estratégia para os candidatos de oposição ao governo. Nesse terreno, os números se mostram sólidos e tendem a continuar assim em 2015. A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, entregou hoje ao presidente do Senado, Renan Calheiros, a proposta orçamentária que contempla um reajuste de 8,8% no salário mínimo, acima da inflação prevista para em torno de 6,5% em 2014. O valor proposto é o de R$ 788,06, a prevalecer a partir de 1º de janeiro do próximo ano.

Por que a elite apóia o caminho para lugar nenhum? Para perdermos o rumo,é claro


Fernando Brito, Tijolaço  

"O publicitário Hayle Gadelha – que, apesar de marqueteiro, é um caráter de primeira – preparou, a partir das reflexões do professor Roberto Moraes, e manda-me uma análise da distribuição do eleitorado entre Marina Silva e Dilma Rousseff, tomando por base os números do Ibope, que a ele também fizeram franzir as sobrancelhas.

Mas, vá lá.

Reparem que curioso: os índices de Marina, além da esperada vantagem entre os evangélicos, são muito maiores entre os brancos e os de melhor renda.

Ela, a candidata que se definiu como negra ao TSE e tem origem pobre.

Embora eu não creia que seu crescimento vá se consolidar, por suas próprias fraquezas intrínsecas, a começar da notória  incapacidade de agregar de Marina e pelo embrulho em  ela que se meteu nessa aliança “programática”  com Eduardo Campos, é sintomática a sua “adoção” por parcelas expressivas  da classe média que ascendeu com Lula e seguiu assim com Dilma.

Dudu participou da compra o jatinho


"Crime eleitoral: e o PT ? Vai agasalhar ?

Paulo Henrique Amorim, Conversa Afiada


Diz o Estadão, escondidinho, enterrado no pé da pag. A10, segundo Ricardo Brandt e Andreza Matais:

- Campos testou o avião, em 8 de maio, antes da compra;

- Depoimentos na PF mostram ligação do candidato da Bláblárina com o processo de aquisição;

- Bláblárina – mostram as imagens aqui reproduzidas – utilizou o jatinho sem dono, na companhia de seu então candidato;

- No dia seguinte ao teste do candidato do partido da Bláblárina, o empresário pernambucano João Carlos Lyra Pessoa Mello Filho, que havia se apresentado como comprador, comunicou aos vendedores que ficaria com a aeronave;

Janot: Arruda não pode manter campanha


"Segundo o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, José Roberto Arruda (PR) terá de obter uma liberação no Supremo Tribunal Federal para seguir com campanha ao governo do DF; por cinco votos a um, o Tribunal Superior Eleitoral impugnou a candidatura com base na Lei da Ficha Limpa; Janot diz ainda que o ex-governador também poderá tentar, junto ao Superior Tribunal de Justiça, um recurso para suspender sua condenação por improbidade administrativa no Tribunal de Justiça do DF

Brasil 247

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, avalia que o ex-governador José Roberto Arruda (PR) não pode mais seguir com sua campanha.

Por cinco votos a um, o Tribunal Superior Eleitoral impugnou a candidatura de Arruda com base na Lei da Ficha Limpa, pelo fato do ex-governador ter sido condenado  por órgão colegiado de Justiça. Arruda já havia sido considerado inelegível pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Distrito Federal.

Segundo Janot, uma vez o registrado negado pela mais alta corte da Justiça Eleitoral, para seguir como candidato Arruda terá de obter uma decisão no Supremo Tribunal Federal.

Diz ainda que o ex-governador também poderá tentar, junto ao Superior Tribunal de Justiça, um recurso para suspender sua condenação do Tribunal de Justiça do DF.

Durante discurso de 27 minutos, Arruda afirmou que "se fosse covarde [...], não tinha chegado até aqui". "Só não há jeito para a morte. Enquanto temos chance de recurso, por mais difícil que seja, me mantenho na luta", afirmou aos correligionários. Arruda brincou sobre o resultado das pesquisas eleitorais.
"Quem sabe com essa decisão da justiça passamos dos 40%. Apesar de todas as dificuldades, a vitória no campo jurídico virá no último momento".

Charge do Bessinha


A fantástica fábrica de manchetes do Dr. Frias

O ministério da Saúde adverte: esta pesquisa pode comprometer a saúde de todo mundo
, DCM

"Pesquisa eleitoral deveria vir com um anúncio bem grande, igual ao dos maços de cigarro:

O ministério da Saúde adverte: esta pesquisa pode comprometer a saúde de todo mundo.

As pesquisas, como os remédios, tem contraindicações e efeitos colaterais.
Não devem ser ingeridas sem recomendação profissional. A concentração e posologia têm que ser respeitadas.

Uma amiga – grande conhecedora de matemática financeira e estatística – me alerta para a pesquisa Datafolha, feita no dia seguinte ao acidente que matou Eduardo Campos.

ADVERTISEMENT
Aquela em que Marina faz Aécio aterrizar em Cláudio.

A cidadania e a Reforma Política

Esse tempo final de preparação do Plebiscito Popular é um momento especial de compromisso de cidadania
Marcelo Barros, Correio do Brasil 

"Pesquisa da Fundação Perseu Abramo constatou: a maioria da população brasileira (89%) é favorável a uma reforma política. As manifestações de junho de 2013 que reuniram nas ruas de nossas cidades mais de dois milhões de pessoas tinham como um dos objetivos expressar que o povo não se sente realmente representado pelo atual Congresso Nacional. Como, em artigo recente, afirmou Frei Betto: “Hoje, nós votamos e o poder econômico elege! O financiamento deveria ser com recursos públicos e contribuição de pessoa física no limite de R$ 700. No sistema atual, qualquer candidato pode ser financiado por empresas.

27 agosto 2014

Gilmar Mendes tentou salvar Arruda

Altamiro Borges, Blog do Miro

"Por seis votos a um, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou, na madrugada desta quarta-feira (27), o registro da candidatura de José Roberto Arruda (PR) ao governo do Distrito Federal. Os ministros consideraram que o ex-demo, flagrado garfando dinheiro público junto com seus apaniguados, feriu a Lei da Ficha Limpa. O único voto favorável ao político metido no escândalo do "mensalão do DEM" foi dado pelo ministro Gilmar Mendes, o ex-presidente do STF que também concedeu habeas-corpus ao agiota Daniel Dantas e ao médico-estuprador Roger Abdelmassih e que ganhou fama de carrasco no julgamento midiático do chamado "mensalão do PT".
Segundo a Agência Brasil, a decisão do TSE foi baseada na sentença do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF). "A maioria dos ministros concordou com o voto do relator do recurso, ministro Henrique Neves, que votou pela rejeição da candidatura de Arruda devido à condenação em segunda instância. 'O acórdão que confirmou a condenação foi publicado no dia 21 de julho. A partir desta data, a inelegibilidade deve ser contada', afirmou... O ministro Gilmar Mendes votou a favor do recurso por defender a jurisprudência do TSE, cuja definição é que as condições de elegibilidade são aferidas no momento da apresentação do registro, momento no qual Arruda não tinha sido condenado".
José Roberto Arruda já anunciou que irá recorrer no Supremo Tribunal Federal (STF) e que manterá a sua campanha ao governo do DF, na qual ainda desponta como líder das pesquisas. De qualquer forma, a decisão do TSE representa um duro baque na sua ambição e também respinga em Aécio Neves. Em recente entrevista, o ex-demo afirmou que daria "total apoio" ao cambaleante presidenciável do PSDB. Já nas eleições de 2010, Arruda chegou a ser cogitado como "vice-careca" do tucano José Serra. Na época, a revista Veja - a mesma que elegeu Demóstenes Torres como um "mosqueteiro da ética" - havia apontado o ex-governador do DF como um exemplo de "gestor competente".