17 abril 2014

Charge do Bessinha


Urubóloga, e o racionamento tucano ?

"Ela deve um apagão à Dilma

Paulo Henrique Amorim, Conversa Afiada

Liga o Vasco, navegante de longo curso, que acompanha da Marina da Gloria o fim da tarde no Pão de Açucar.

Um horror !

- Mas, diz que agora vai ter racionamento de água em São Paulo ?

- Vai ter não, Vasco. Já tem.

- Ué, mas não ouvi a Urubóloga protestar !

- Não. Quando falta água em rio tucano é culpa de Deus.

- E quando falta água em rio federal?

- É culpa da “política energética” da Dilma.

Vale a pena ver de novo: o jornalismo macartista e o Manual da Globo da Entrevista Picareta

, Diário do Centro do Mundo 

"As repórteres do Globo que interrogaram os blogueiros que participaram da entrevista com Lula usaram uma técnica meio macartista, meio pegadinha do Mallandro. Nunca escreveram uma matéria sobre política, mas isso não vem ao caso porque o que importa é que elas cumpram ordens. Conceição Lemes escreveu suas respostas ao longo questionário no site do Viomundo. Eu recebi três perguntas.

A tentativa patética de querer desqualificar, primeiro, Lula e, depois, as pessoas que com ele estiveram resultou num traque maldoso. Lula não ocupa cargo público e convida quem quiser para seu instituto. Vai quem quer, também.

O episódio é emblemático sob vários aspectos — principalmente na maneira como a Globo continua tratando sua audiência: como idiota. Como se ninguém soubesse do vasto manancial de farsa jornalística produzida no lugar onde trabalham. Riquíssimo, didático, eloquente. Um monumento.

Liderança resiliente

"Apesar do bombardeio de más notícias, Dilma Rousseff mantém a vantagem e hoje venceria no primeiro turno 

 Marcos Coimbra, CartaCapital 

 A nova rodada da pesquisa CartaCapital/Vox Populi, realizada entre 6 e 8 de abril, revela uma estabilidade na corrida eleitoral deste ano, o que chega a ser um resultado extraordinário, dados os acontecimentos das últimas semanas.

A vantagem de Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, manteve-se a mesma daquela registrada em meados de fevereiro, quando a rodada passada foi realizada. Naquela oportunidade, a presidenta obtinha 41% das preferências, em uma lista com os nomes do tucano Aécio Neves e de Eduardo Campos, do PSB, além de outros cinco possíveis candidatos de partidos menores. 

Ao comparar a pesquisa de fevereiro com esta de agora, Dilma permaneceu onde estava: registra 40% das preferências. Aécio variou de 17% para 16% e Campos, de 6% para 8%. Os demais candidatos somavam 2% e alcançaram 3% na mais recente. Em matéria de pesquisa de opinião, sabemos, variações como essas são irrelevantes, o que significa dizer que não houve mudança nas intenções de voto entre fevereiro e abril.

Franklin Martins diz que Brasil precisa “desesperadamente” de regulação da mídia

Redação Comunique-se

"O jornalista Franklin Martins, ex-ministro-chefe da Comunicação Social, voltou a defender a regulamentação da mídia. Ele comparou a “Lei de Meios” da Argentina com a legislação brasileira. “O Brasil precisa desesperadamente de regulação dos meios eletrônicos de comunicação. Mas precisamos da nossa lei, com as nossas características”.

Ele criticou o monopólio dos meios de comunicação na inauguração da nova temporada do programa 'Aula Pública Opera Mundi', em parceria com a TV Unesp. “No mundo inteiro, há regulamentação para evitar concentração e manipulação. No Brasil, porém, sempre que se tenta um projeto para debater a questão, os grupos de comunicação dizem que é censura e tentam demonizar o assunto. Isso é só uma tentativa de interditar um tema vital para o país: democratização da mídia”, argumentou Martins.

A última da Economist: "brasileiro é improdutivo”

"Depois de atacar a política econômica do governo Dilma Rousseff e pedir a cabeça do ministro Guido Mantega, revista britânica afirma que "trabalhadores brasileiros são gloriosamente improdutivos"; reportagem traz o título "50 anos de soneca", uma alusão ao fato de, segundo a publicação, a produtividade do trabalhador brasileiro ter parado de crescer ou caído nas últimas cinco décadas, ao contrário de outros emergentes; ilustração é a foto de um homem refestelado numa rede em praia, com chapéu do Brasil; o trabalhador brasileiro merece ser chamado de dorminhoco?

Brasil 247

Depois de criticar a política econômica da presidente Dilma Rousseff, pedir por mais de uma vez a cabeça do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e até desdenhar o leilão de Libra, do pré-sal, definindo o negócio como "barato", a revista britânica The Economist ataca hoje a produtividade do brasileiro. Em sua última edição impressa (leia aqui, em inglês), a publicação traz uma reportagem intitulada "The 50-year snooze" (50 anos de soneca, em português), uma alusão ao que interpreta como um estacionamento ou mesmo queda na produção por trabalhador brasileiro nas últimas cinco décadas.

Avaliação positiva do governo e da popularidade de Dilma estabilizou-se em um ótimo patamar


Do G1

"O total de eleitores que consideram o governo da presidente Dilma Rousseff "bom" ou "ótimo" é de 34%, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (17). Na pesquisa anterior, divulgada no mês passado, a avaliação positiva era de 36% - a variação ocorreu dentro da margem de erro.

Em quatro meses, a aprovação ao governo Dilma caiu nove pontos. Em dezembro do ano passado, os que consideravam o governo "bom" ou "ótimo" somavam 43% contra os atuais 34%

O levantamento foi realizado entre os dias 10 e 14 de abril em 140 municípios com 2.002 pessoas maiores de 16 anos. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.
A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o número BR-00078-2014 (em ano eleitoral, todas as pesquisas, mesmo que não sejam de intenção de voto, devem ser registradas).

Ibope: Dilma ganha no 1º turno, Aécio e Campos empacados!

"Instituto mostra presidente com 37% de intenções de vota, contra 14% para Aécio Neves e 6% para Eduardo Campos; Dilma Rousseff oscilou três pontos para baixo em relação ao levantamento de março, mas candidatos da oposição não subiram; cenário com Marina Silva apontou 10% para a ex-ministra; antes, pesquisa Vox Populi apontou 40% para Dilma; em ambos os levantamentos, Dilma ganha eleição em primeiro turno; resistência à pressão parece ser maior do que a oposição gostaria

Brasil 247

Embora tenha perdido três pontos percentuais entre março e abril, a presidente Dilma Rousseff registra 37% das intenções de voto do eleitorado, revela pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira 17 pela TV Globo e portal G1. Com esse índice, a pré-candidata do PT à reeleição ganharia a eleição em primeiro turno em todos os dois cenários pesquisados. Na semana passada, pesquisa Vox Populi mostrou Dilma em primeiro lugar com 40% de intenções.

Charge do Bessinha


Tucanos são peritos em "Medidas Impopulares"

"Armínio Fraga declarou que "o Brasil precisa também adotar um limite para relação gasto público e PIB." que pode se dar "por lei ou por decisão de governo" 


Aécio Neves, como de hábito privilegiando interlocução com entidades classistas patronais, tem levado ao empresariado do centro-sul do país sua disposição para adotar medidas impopulares tão logo coloque no peito a faixa presidencial.

É óbvio que uma minoria deve ter recebido maior detalhamento do significado do "impopulares". E certamente nesse seleto grupo de brasileiros se encontram banqueiros, industriais, donos de redes de shoppings centers e supermercados, quase sempre gente muito atenta às variações, minuto a minuto, registradas nas bolsas de valores de São Paulo, New York, Londres ou Singapura.

É certo que tais detalhamentos, se feitos, devido ao pleito presidencial que se avizinha, dificilmente chegariam aos ouvidos dos que habitam há tempo demasiado o andar de baixo da pirâmide social brasileira: a nova classe média com seus novos milhões de consumidores, os pobres em geral, os miseráveis em particular.

Dólares do irmão do ex-ministro campista complicam mais inferno eleitoral do PSB em PE

Fernando Brito, Tijolaço 

"A notícia que Clementino Coelho, irmão do ex-ministro e candidato de Eduardo Campos ao Senado por Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho, era frequente “mesadeiro” do doleiro Alberto Youssef traz complicações ainda maiores para o ex-governador pernambucano, que precisa “fechar a porteira” em seu estado para tentar demonstrar ao país a popularidade que diz ter por lá.

A coisa já não andava boa: uma pesquisa do Instituto Maurício de Nassau mostrava um cenário de franco favoritismo de Armando Monteiro Neto, do PTB e aliado de Dilma, com 39% das intenções de voto, contra 12% do candidato de Eduardo Campos, Paulo Câmara.

Recorde histórico: março registrou taxa de desemprego de 5%

Vitor Abdala, Agência Brasil 

"A taxa de desemprego fechou março em 5%, a menor taxa para o mês desde o início da série histórica iniciada em 2002. O dado é da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) divulgado hoje (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em fevereiro a taxa foi 5,1% e 5,7% em março de 2013.

O contingente de trabalhadores desocupados ficou em 1,2 milhão de pessoas em março, mantendo-se praticamente estável em relação a fevereiro, mas recuando 11,6% na comparação com março de 2013. A população ocupada, de 22,9 milhões de pessoas, também manteve-se praticamente estável comparada a fevereiro desse ano e março do ano passado.

Entre os setores da economia, houve geração de emprego, na comparação com fevereiro, nos segmentos da construção (1%) e serviços prestados à empresas (2,6%). Na comparação com março do ano passado, houve crescimento dos postos de trabalho em seis dos sete setores, com exceção da indústria, que teve queda de 0,5%. Os destaques positivos foram a construção (6,6%) e o
comércio (6%).

O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado ficou praticamente o mesmo de fevereiro, 11,7 milhões. Mas foi registrado um aumento de 2% em relação a março do ano passado.

O rendimento médio real do pessoal ocupado de R$ 2.026,60 em março é 0,3% inferior a fevereiro e 3% superior a março do ano passado.

A Pesquisa Mensal de Emprego (PME) é feita nas regiões metropolitanas do Recife, de Salvador, de Belo Horizonte, do Rio de Janeiro, de São Paulo e de Porto Alegre."

Com dor de cotovelo, Globo ataca blogueiros

"Jornal liderado por João Roberto Marinho diz que eleitos para o encontro com o ex-presidente Lula atuam em “blogs que polarizam, invariavelmente, à esquerda, e são cada vez mais usados como munição na disputa eleitoral”; Conceição Lemes, que representou o Viomundo, acusa Globo de querer promover uma caça aos blogueiros progressistas: “Um macartismo à brasileira”, em referência ao movimento dos EUA da década de 40 que se caracterizou por intensa patrulha anticomunista, perseguição política e dersrespeito aos direitos civis; Paulo Nogueira, do DCM, também ironiza publicação e sugere nomes como Reinaldo Azevedo e Diogo Mainardi para bancada de entrevistadores de Lula na linha sugerida pelo Globo

Brasil 247

Com uma matéria intitulada “A entrevista dos camaradas”, o jornal O Globo, liderado por João Roberto Marinho coloca em questão time de blogueiros convidados pelo Instituto Lula para entrevista exclusiva com o ex-presidente Lula na semana passada.

Com evidente dor de cotovelo, publicação diz que os eleitos para o encontro com o ex-presidente Lula atuam em “blogs que polarizam, invariavelmente, à esquerda, e são cada vez mais usados como munição na disputa eleitoral”.

Comercial da Aneel que desmente informação falsa da Cemig tucana


16 abril 2014

Charge do Bessinha


Aécio busca apoio na dissidência do PMDB do Rio, mas só atrai 18 pessoas

Aécio terá o apoio do presidente do PMDB fluminense, mas palanque é incerto
"Maioria dos presentes é desconhecida no estado. Apoio veio mais fraco do que o esperado. Aécio precisa de um palanque no Rio, terceiro maior colégio eleitoral do Brasil

Helena Stephanowitz, RBA Blog da Helena 

O pré-candidato às eleições presidenciais Aécio Neves (PSDB-MG), apesar de ter residência no Rio de Janeiro, está com dificuldades para ter um palanque no estado. Com o PSDB fluminense carente há anos de uma liderança boa de voto – tentou lançar Bernardinho no ano passado, mas o técnico de vôlei declinou do convite. Sondou Fernando Gabeira (PV-RJ), que também não demonstrou interesse.

O ex-prefeito Cesar Maia (DEM) tentou formalizar o apoio, mas Aécio, até o momento, o está enrolando, por vê-lo desgastado e não acreditar que some votos. Os outros presidenciáveis estão mais adiantados. Eduardo Campos conta com a pré-candidatura de Miro Teixeira, provisoriamente no Pros, mas aliado de Marina.